Veselin Topalov lidera Sinquefield Cup

Veselin Topalov está isolado no comando da Sinquefield Cup, a terceira das quatro provas que integram o “World Chess Tour”, que se está a disputar na cidade norte-americana de Saint Louis. Após o dia de descanso, que antecede a recta final das últimas quatro rondas, o veterano búlgaro, de 41 anos, contabiliza duas vitórias e três empates nas primeiras cinco jornadas, parecendo que a motivação, que nos últimos tempos o parecia ter abandonado, está recuperada.

Topalov havia mesmo expressado a hipótese de terminar a sua carreira, após alguns desempenhos menos conseguidos nos últimos eventos em que participou, mas agora parece que o “jovem” Topalov está de regresso.

A prova começou de forma pouco habitual, com muitos erros não forçados a ocorrerem nas partidas durante as duas primeiras jornadas, tendo como consequência que metade dos jogos terminasse decisivamente. Um dos mais penalizados foi Peter Svidler, o substituto de última hora do seu compatriota Vladimir Kramnik que, por motivos de saúde, teve de cancelar a sua participação.

O russo, que chegou poucas horas antes do início da prova, não terá tido tempo para se ajustar à alteração do fuso horário e as consequências do “jet lag” foram pesadas, com dois erros crassos, primeiro frente a Topalov e, no dia seguinte, perante o arménio Levon Aronian, a originarem outras tantas derrotas.

O outro resultado decisivo da primeira ronda ocorreria no duelo norte-americano entre Wesley So e Hikaru Nakamura, com o primeiro a levar a melhor. Nakamura recuperaria na ronda seguinte ao derrotar o super sólido holandês Anish Giri numa partida muito animada com o holandês, depois de se encontrar em situação crítica, a forçar Nakamura a dar o seu melhor para encontrar a continuação vencedora.

Outra grande surpresa aconteceu, quando o actual número dois mundial, o francês Maxime Vachier Lagrave, depois de ter encostado às cordas o indiano Anand, cometeu um verdadeiro suicídio oferecendo material ao seu adversário.

Depois disso, nas jornadas seguintes, a normalidade regressou, com partidas de grande intensidade, mas bem jogadas de parte a parte, terminando todas empatadas. A excepção seria o confronto entre o chinês Ding Liren e Topalov, da 5.ª ronda, com o chinês a não conseguir resistir, num longo final, à contínua pressão do ex-campeão mundial.

Ainda só com empates segue o vencedor da edição de 2014, o terceiro participante norte-americano, Fabiano Caruana.