“O pagamento dissipa as dúvidas”, diz Santos Silva

Governo pretende encerrar caso das viagens da GALP a França, mas reconhece que suscitaram dúvidas.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, reuniu-se com o seu homólogo da Guiné Equatorial.
Foto
Augusto Santos Silva Enric Vives-Rubio

“O pagamento [das viagens ao Euro 2016] dissipa as dúvidas”, disse esta quinta-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros e coordenador em funções do Governo durante esta semana de férias sobre a ida a jogos da selecção portuguesa de futebol a convite da GALP, um dos patrocinadores, dos secretários de Estado dos Assuntos Fiscais, Indústria e Internacionalização.

Na sua intervenção, Augusto Santos Silva começou por referir que, perante as dúvidas suscitadas, os "os secretários de Estado fizeram questão em reembolsar, ao fazê-lo o caso fica encerrado”.  Assim, sintetizou, “o pagamento dissipa as dúvidas”.

Contudo, Santos Silva, que garantiu que este convite afectou apenas estes três membros do Governo – Fernando Rocha Andrade, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, João Vasconcelos, secretário de Estado da Indústria, e Jorge Costa Oliveira, secretário de Estado da Internacionalização sob a tutela do chefe da diplomacia – e que o executivo vai tomar novas medidas.

“O actual Governo aprovará um código de conduta antes de Verão para que se densifique a actual norma”, disse Augusto Santos Silva. “Há gestos de cortesia aceitáveis, mas o conselho de ministros aprovará um código de conduta taxativo”, argumentou.

“Porque se colocam dúvidas no plano ético”, reconheceu, “é vital haver um código de conduta, o Governo faz questão que não haja dúvidas”, repetiu.