Polícia tenta apanhar criminosos com personagem rara do Pokémon Go

Página do Facebook convidava oito pessoas com mandados pendentes a irem à esquadra local, dizendo que eram "sortudos", escolhidos de forma aleatória.

AFP PHOTO / PEDRO ARMESTRE
Foto
AFP PHOTO / PEDRO ARMESTRE

Se, literalmente, meio mundo anda a jogar Pokémon Go, porque não tentar apanhar alguns criminosos à custa disso? A ideia pode já ter passado pela cabeça de vários agentes de autoridade em todo o mundo, mas alguns decidiram pô-la em prática. O caso mais recente é o da polícia de Smithfield, no estado norte-americano da Virgínia, que montou o cerco a oito pessoas com mandados pendentes usando como isco um Pokémon muito raro.

A brincadeira foi montada na página do Facebook do departamento policial de Smithfield, pelo agente Bryan Miller, que admite ter “sentido de humor”. “O Pokémon mais raro de todos foi visto numa sala do departamento policial de Smithfield: Ditto! Uma vez que é tão raro só podemos permitir que um número limitado de pessoas entre no edifício para o capturar. Colocamos o computador principal na cave a trabalhar e ele criou uma lista aleatória de cidadãos escolhidos para esta oportunidade rara”, dizia o post colocado por Bryan Miller. Seguia-se a lista de oito “sortudos” convidados a irem à esquadra e a promessa de que a lista seria “actualizada periodicamente, enquanto o Ditto continuar por aqui!”.

O abc do Pokémon Go

Só que os oito cidadãos escolhidos de forma aleatória são, de facto, oito pessoas com mandados pendentes e a resposta de qualquer uma delas ao divertido apelo policial resultaria, certamente, na sua detenção. Em declarações ao Virginia Pilot, e citado pelo The Guardian, Bryan Miller reagiu com boa-disposição: “Não fazia ideia que ia atingir estas proporções”. O administrador da página do Facebook acrescentou que não tinha a esperança de ver alguns dos citados comparecer.

Os comentários ao post apontam para que várias pessoas se aperceberam, de imediato, da artimanha montada pela polícia, mas outros nem por isso, e não faltava quem perguntasse o que era preciso fazer para entrar na lista ou se esta estava cingida apenas aos habitantes de Smithfield.

A loucura em torno do jogo Pokémon Go, em que os participantes são convidados a apanhar diversas figuras desta antiga série de animação infantil, espalhadas por vários espaços do mundo, já levara a polícia de New Hampshire, também nos Estados Unidos da América, a tentar uma jogada semelhante, há cerca de duas semanas, servindo-se de outra personagem rara – Charizard.

Até agora não há indicação que alguém tenha sido apanhado nestas armadilhas, mas em Detroit a polícia capturou mesmo um criminoso, e nem foi preciso convidá-lo. A esquadra local era um ginásio do jogo (local onde os Pokémon dos jogadores se pode defrontar com outras personagens) e o homem dirigiu-se ali, de livre vontade, mas foi reconhecido por alguns agentes e detido.