Projecto MyFriend leva educação a crianças refugiadas na Grécia

De Portalegre para Skaramagkas, Ana e Andreia são voluntárias e sonham com um centro escolar para refugiados que hoje “vivem os dias cheios de nada”.

Andreia (à dir.) com uma família de refugiados sírios na Grécia
Foto
Andreia (à dir.) com uma família de refugiados sírios na Grécia DR

Porque todas as crianças são iguais, e porque todas têm os mesmos direitos, as portuguesas Ana Cila e Andreia Cardoso decidiram criar o projecto MyFriend para levar o direito à educação às crianças que estão em campos de refugiados na Grécia.

As duas voluntárias tornaram o projecto público através do Facebook, no passado dia 6 de Julho, com o objectivo de angariarem fundos para poderem comprar kits de material escolar, materiais didácticos como plasticinas e jogos e ainda para comprarem quadros de auxílio para professores. O objectivo é angariar dinheiro suficiente até à viajem para a Grécia, com data marcada para 23 de Agosto.

Ana Cila e Andreia Cardoso são duas portuguesas que sempre estiveram ligadas ao voluntariado. Ana tem três filhos e é professora na área do Marketing no Instituto Politécnico de Portalegre. Andreia Cardoso foi estudante no mesmo instituto e aluna de Ana no curso de Administração de Publicidade e Marketing.

Recentemente, Andreia esteve como voluntária num campo de refugiados na Grécia, que já foi desmantelado. A experiência que viveu foi marcante, principalmente depois de sentir que as pessoas que lá vivem pouco têm que fazer, ficaram sem casas e sem empregos e agora só lhes resta passar o tempo em filas para obterem refeições e alguns bens essenciais.

Ana tomou conhecimento desta experiência e decidiu ajudar. “Como mãe não podia ficar indiferente, sabendo que há imensas crianças nesta situação, que vivem os dias cheios de nada. É importante fazer alguma coisa por elas”, conta numa conversa telefónica com o PÚBLICO.

O grande objectivo das duas voluntárias é a criação de um centro escolar no campo de refugiados de Skaramagkas, que em função dos resultados alcançados poderá ser alargado a outros locais. A ideia é simples mas está por concretizar: se a maioria dos refugiados que ali estão são crianças, entre os milhares de adultos que povoam estes campos estão refugiados que eram professores na Síria ou no Iraque. E a ideia do MyFriend é que sejam estes professores a leccionarem as aulas às crianças, dotando-os do material e das ferramentas necessárias para que possam voltar a fazer aquilo que a guerra e as crises humanitárias lhes tiraram.  

Ana e Andreia estão de partida para a Grécia a 23 de Agosto, a primeira com viagem de regresso marcada e Andreia por tempo indeterminado. Ficará até ser necessária — e espera deixar raízes.