Fotografia

Um festival também serve para apanhar pokémons

Fotogaleria

No dia em que o Pokémon Go chegou, oficialmente, a Portugal, Diogo Baptista pelo festival Marés Vivas, em Vila Nova de Gaia. Na margem do Douro, enquanto muitos esperavam pelo concerto de James Bay, havia pokémons à solta. O fotógrafo decidiu apanhar em imagens os que tentavam apanhar criaturas virtuais no famoso videojogo, o mais recente fenómeno viral no mundo "mobile". Diogo Baptista encontrou-os em todo o lado: à sombra durante a tarde, perto do rio ao pôr do Sol, em esplanadas, na zona de imprensa do festival e até no palco, bem perto de James Bay. Vale (quase) tudo para os apanhar a todos no Pokémon Go — até perder alguns minutos de um concerto. Afinal, é preferível ignorar momentaneamente o que se passa num palco do que aumentar a lista de acidentes como quedas em ravinas ou atropelamentos.