Atacante de Nice descrito como homem "solitário" e "silencioso"

Identidade do condutor que horrorizou o mundo foi confirmada ao final da manhã desta sexta-feira pelas autoridades francesas. Mohamed Lahouaiej Bouhlel tinha registo criminal por delitos menores, mas para já nada aponta para ligações a grupos extremistas.

Fotogaleria
Condutor do camião tinha nacionalidade francesa e tunisina REUTERS/Eric Gaillard
Fotogaleria
Autoridades já fizeram buscas ao apartamento do autor do ataque AFP PHOTO / Catherine MARCIANO

Mohamed Lahouaiej Bouhlel tinha 31 anos, três filhos e nacionalidade francesa e tunisina. Nenhuma das informações divulgadas sobre o condutor do camião que matou pelo menos 84 pessoas em Nice na noite de quinta-feira aponta para qualquer ligação a um grupo ou organização terrorista. Sabe-se que Mohamed Lahouaiej Bouhlel estaria a atravessar um processo de divórcio, que já tinha sido acusado de violência doméstica e que tinha registo criminal por delitos menores, como furto. Os vizinhos descrevem-no como alguém “solitário” e “silencioso” com um perfil que terá tanto de discreto como de pouco amigável. A maioria refere que Mohamed Lahouaiej Bouhlel não dizia sequer bom dia.

O camião branco que Mohamed Lahouaiej Bouhlel conduzia percorreu dois quilómetros do Passeio dos Ingleses invadido por uma multidão que comemorava o Dia da Bastilha. Parou, atingido por disparos da polícia, junto a algumas das muitas vítimas que foi atropelando pelo caminho feito aos ziguezagues. Dentro do camião, que terá sido alugado em St Laurent du Var, perto de Nice, e que deveria ter sido devolvido na quarta-feira, foram encontrados alguns documentos, armas falsas e uma granada inutilizada. O facto de o camião ter sido alugado uns dias antes leva a crer que o acto foi premeditado.

PÚBLICO -
Foto
Apartamento onde Mohamed Lahouaiej Bouhlel vivia ANNE-CHRISTINE POUJOULAT

"Um dia vais ouvir falar de mim"

A identidade do condutor que horrorizou o mundo foi confirmada ao final da manhã desta sexta-feira pelas autoridades francesas. Ao nome e a alguns dados sobre o passado de Mohamed Lahouaiej Bouhlel começaram a somar-se também opiniões sobre aquele homem de 31 anos, nascido na localidade tunisina de M’Saken, que morava num bairro em Abattoirs nos arredores de Nice. “Cruzava-me com ele a toda a hora. Muito desagradável, nunca nos segurava a porta. E fixava-nos com o olhar. Não nos respondia”, contou uma vizinha identificada como Jasmine, de 40 anos, ao Le Figaro. Ao mesmo jornal uma outra mulher começa por referir que ela era simpático, mas estranho. Um dia ter-lhe-á perguntado se ela lhe alugava a caixa de correio. Desconfiada, ela disse que não e ele chamou-lhe "chata". Em declarações ao jornal Nice Matin, outro dos vizinhos de Mohamed Lahouaiej Bouhlel que não é identificado relata num vídeo que o homem era “muito discreto” e que não respondia quando o cumprimentavam.

O L'Express junta o testemunho de Wissan, um vizinho que o conhecia e que é um tunisino originário da mesma localidade que Mohamed Lahouaiej Bouhlel : "É uma pessoa que bebe álcool, que fuma droga". E acrescentou: "Na quinta-feira à noite ele estava a beber com um amigo dele e discutiram e o amigo disse-lhe 'tu não vales nada' ao que ele respondeu: 'Um dia vais ouvir falar de mim!'"

Mohamed Lahouaiej Bouhlel trabalhava em serviços de entregas. Estava referenciado na polícia pela prática de delitos menores. Aparentemente, a sua última condenação foi no passado mês de Março depois de ser ter envolvido num episódio de violência. Apesar de o Presidente francês ter sublinhado o “carácter terrorista” do ataque logo durante a madrugada, ao início da tarde da sexta-feira ainda nenhuma organização tinha reivindicado a responsabilidade pelo atentado. Por outro lado, as autoridades também não tinham encontrado nenhuma ligação de Mohamed Lahouaiej Bouhlel a qualquer grupo terrorista. Ainda que se venha a provar que este afinal não foi um acto de terrorismo, é possível afirmar já com toda a certeza que foi um acto de terror.

Sugerir correcção