Raquel Moreira
Foto
Raquel Moreira

Estas lojas foram “atacadas” por artistas

Uma óptica e uma tasca que durante uma semana são galerias de arte. O projecto “Stores Art Attack” está a transformar Abrantes

Até há dias, era simplesmente uma óptica — e partir do próximo domingo vai continuar a vender óculos no centro de Abrantes. Mas durante uma semana, este estabelecimento comercial fez uma pausa e ganhou um novo conceito.

Foi Guilherme quem “atacou” esta loja para lhe dar uma nova vida durante os oito dias do Creative Camp. O espaço deu agora lugar à “Crane Game”: a plataforma online de ilustração desconectou-se da Internet e acampou em Abrantes, onde estão expostos trabalhos de ilustradores nacionais e internacionais, com o objectivo de mostrar aquilo que não é visível através do ecrã de um computador. Expostos pelas paredes, vêem-se trabalhos com padrões, texturas e escalas que não podem ser percebidas “online”.

Os visitantes são convidados a entrar, entre as 17h e as 19h, horário em que a óptica está aberta. Mas há sempre a possibilidade de visitar a exposição noutro horário, como se lê na porta, com um contacto.

Espalhados pela loja estão postais com as mais diversas ilustrações. As gavetas dos armários são para se abrir e descobrir as curiosidades que escondem — ou não fosse este o “Cabaret of Curiosities”. Em cima de um dos móveis jaz um livro. Dentro desse móvel, em cada uma das gavetas, uma página com cada ilustração desse mesmo livro.

O restaurante “Tabuinhas” é uma galeria

Além da óptica, outras lojas sofreram intervenções. O “Tabuinhas”, um pequeno restaurante e café escondido entre as ruelas do centro, serve um pouco de tudo aos clientes da casa — já poucos e de idade avançada.

O “Tabuinhas” é agora um local de exposição permanente. Pelas paredes, várias fotografias estão expostas da autoria de artistas locais e não só. Umas mais abstractas, outras nem tanto. São pequenos quadrados, que entre si formam puzzles e conjugam uma imagem.

No café consideram que é "um chamariz”. Pelo menos durante esta semana, o cartaz cor-de-laranja à porta, onde se lê “Stores Art Attack”, atrai curiosos que querem ver as intervenções. Agora, no “Tabuinhas” pode-se degustar boa comida, enquanto se apreciam trabalhos de fotografia.

O conceito do “Stores Art Attack”

O conceito do “Stores Art Attack” tem vindo a mudar e a ser “afinado” de ano para ano. Se antes as intervenções eram feitas pelos participantes do campo de férias, este ano o conceito mudou e passou a ser feito por artistas, a convite do festival. O objectivo desta iniciativa é aproximar o 180 Creative Camp da comunidade local para que compreendam melhor este campo de férias e, ao mesmo tempo, dinamizar a cidade.