Kim Kyung-Hoon/Reuters
Foto
Kim Kyung-Hoon/Reuters

Gulbenkian e NOS Alive têm duas bolsas de investigação

Já abriram as candidaturas para a “Bolsa de Investigação NOS Alive – IGC” de 2016, direcionada para cidadãos portugueses recém-licenciados. Até 31 de Agosto

O Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) e a Everything is New (promotora do festival NOS Alive) abriram concurso para a atribuição de duas bolsas de investigação científica em áreas diferentes.

Cada bolsa tem a duração de 12 meses e será desenvolvida no IGC e numa outra instituição no estrangeiro, com início previsto para Outubro de 2016, em regime de exclusividade.

Os dois bolseiros devem escolher um dos quatro projectos de investigação disponíveis: mecanismos envolvidos em malária placentária; consequências genéticas e demográficas da perda e fragmentação de habitat em Madagáscar; evolução de incompatibilidades genéticas e a sua contribuição para manutenção de espécies; e interacções hospedeiro-parasita, nomeadamente o papel do genótipo do hospedeiro na modulação da virulência e transmissão do parasita.

Os interessados devem ser cidadãos portugueses recém-licenciados nas seguintes áreas: biologia, matemática, informática, geografia, física, estatística ou afins. A remuneração é de 13.000 euros por ano a cada estudante, distribuídos mensalmente conforme o mesmo está em Portugal ou no estrangeiro.

As candidaturas devem ser enviadas por e-mail para [email protected] até 31 de Agosto, segundo as indicações disponíveis no regulamento.

Desde 2008 que a Everything is New financia duas bolsas de investigação científica para recém-licenciados, num total de 14 jovens que iniciaram as suas carreiras através deste apoio. Em 2012, o P3 contou a história de João Alves, que viajou até à Malásia para estudar orangotangos e elefantes à boleia do NOS Alive. A edição 2016 do festival arranca esta quinta-feira, 7 de Julho, e prolonga-se até sábado, dia 9.

Artigo actualizado às 15h29 de 7 de Julho de 2016