Abrantes, o campo de férias dos artistas

Os Boa Mistura ocuparam a fachada de um edifício no centro da cidade de Abrantes Boa Mistura
Fotogaleria
Os Boa Mistura ocuparam a fachada de um edifício no centro da cidade de Abrantes Boa Mistura

No 180 Creative Camp o dia começa cedo. Artistas e participantes juntam-se pelas 9h30 no centro de Abrantes, que voltou a acolher o festival. Na cidade do distrito de Santarém, durante uma semana, vão-se ouvir todas as línguas. Desde a Polónia ao Canadá, passando por Espanha e Inglaterra, a diversidade é muita. E, apesar disso, aqui ninguém é desconhecido. Rapidamente se fazem amigos e ninguém está sozinho neste campo de férias dedicado inteiramente às artes. Com três grupos formados, no primeiro dia de acção os participantes puderam assistir e conversar, informalmente, com três artistas: Frank Kalero, o homem dos muitos nomes, Sean Dunne, o documentarista que foge do convencional, e Boa Mistura, o colectivo que usa a perspectiva como a sua maior ferramenta, ocuparam o primeiro dia do festival. Frank Kalero partilhou com o seu grupo a experiência que tem acumulado: a necessidade instituída em ter apenas uma especialidade era algo no qual não se revia. Para fugir a esse estigma, começou por criar um heterónimo, que era o seu agente e que cobrava as suas intervenções artísticas. Mais tarde, e ainda na mesma linha, surgiu o seu heterónimo mais utilizado, Frank Kalero (que não é o seu verdadeiro nome), o curador e agente cultural, assim como Isaac Niemand (que, em alemão, significa ninguém), realizador de vídeos, Saul Tiff, o fotógrafo, que é também quem fotografa Frank e as suas outras “personas”, entre outros que vão surgindo, de acordo com o trabalho e das suas áreas de interesse, recorda Frank — será mesmo Frank? “Quando as pessoas sabem o nome de alguma coisa têm mais controlo sobre isso”, justifica o artista, que não é nem designer, nem fotógrafo nem curador. "Sou um pouco de tudo.” Sean Dunne, o documentarista estadunidense optou por algo diferente: ainda que, ao início dissesse que não tinha nada preparado para o seu grupo, o irreverente criador de “Cam Girlz”, fez uma apresentação do seu trabalho e levou os participantes a visitar a cidade de Abrantes, para que encontrassem as melhores histórias e as registassem em vídeo. O objectivo é, no final, fazer uma apresentação desses mesmos registos. O colectivo espanhol Boa Mistura, por sua vez, ocupou a fachada de um edifício abandonado junto à Biblioteca Municipal António Botto. “Transição” pode-se ler agora a vermelho, da perspectiva correcta. Cláudia Fernandes

Sean Dunne apresentou o seu trabalho aos participantes do 180 Creative Camp
Sean Dunne apresentou o seu trabalho aos participantes do 180 Creative Camp Sean Dunne
Os Boa Mistura prepararam a fachada do claustro para receber uma intervenção artística
Os Boa Mistura prepararam a fachada do claustro para receber uma intervenção artística Boa Mistura
Os Boa Mistura prepararam a fachada do claustro para receber uma intervenção artística
Os Boa Mistura prepararam a fachada do claustro para receber uma intervenção artística Boa Mistura
Durante o primeiro dia do Creative Camp, houve tempo para visitar uma das "Stores Art Attack" de Abrantes
Durante o primeiro dia do Creative Camp, houve tempo para visitar uma das "Stores Art Attack" de Abrantes
O claustro de Abrantes têm agora pintados na sua fachada a palavra "transição"
O claustro de Abrantes têm agora pintados na sua fachada a palavra "transição"
Todos trabalharam rumo ao resultado final
Todos trabalharam rumo ao resultado final
Os Boa Mistura "atacaram" a fachada do claustro...
Os Boa Mistura "atacaram" a fachada do claustro...
E os participantes ajudaram
E os participantes ajudaram Boa Mistura
O trabalho de equipa é essencial no 180 Creative Camp
O trabalho de equipa é essencial no 180 Creative Camp Boa Mistura
No 180 Creative Camp, há sempre tempo para a convivência entre os participantes
No 180 Creative Camp, há sempre tempo para a convivência entre os participantes Creative Camp
Frank Kalero dá um workshop com várias vertentes, desde a fotografia, à curadoria, passando pelo vídeo
Frank Kalero dá um workshop com várias vertentes, desde a fotografia, à curadoria, passando pelo vídeo Frank Kalero
Os participantes do Creative Camp têm tempo para relaxar e conviver
Os participantes do Creative Camp têm tempo para relaxar e conviver Creative Camp
Os participantes tiveram direito a uma visita guiada, pelo curador Nuno Alves, à cidade de Abrantes
Os participantes tiveram direito a uma visita guiada, pelo curador Nuno Alves, à cidade de Abrantes Mercado diário de Abrantes
Os participantes tiveram direito a uma visita guiada, pelo curador Nuno Alves, à cidade de Abrantes
Os participantes tiveram direito a uma visita guiada, pelo curador Nuno Alves, à cidade de Abrantes Abrantes
À noite, Frank Kalero exibiu para a comunidade abrantina algum do seu trabalho
À noite, Frank Kalero exibiu para a comunidade abrantina algum do seu trabalho Frank Kalero
À noite, Frank Kalero exibiu para a comunidade abrantina algum do seu trabalho
À noite, Frank Kalero exibiu para a comunidade abrantina algum do seu trabalho Frank Kalero
Sugerir correcção