O documentário “Tecla Tónica“ conta a história da  história da música electrónica em Portugal DR
Foto
O documentário “Tecla Tónica“ conta a história da história da música electrónica em Portugal DR

“Há Filmes na Baixa” celebra aniversário com filmes e concertos

O ciclo de cinema "Há Filmes na Baixa" volta ao Passos Manuel, no Porto entre os dias 1 e 3 Junho. A entrada é de quatro euros, metade para os estudantes e seniores

A associação Porto Post Doc e o ciclo de cinema “Há Filmes na Baixa” celebraram, esta segunda-feira, o segundo ano de existência. Como forma de assinalar o aniversário, os filmes regressam ao Passos Manuel, no Porto, com três exibições distintas.

De acordo com o programador do Porto Post Doc, Sérgio Gomes, a ideia é, à semelhança dos ciclos anteriores, representar “o melhor do cinema contemporâneo e da hibridização entre documentário e ficção”. O quarto “Há Filmes na Baixa!” acontece entre os dias 1 e 3 de Junho, de quarta a sexta-feira, e o preço de entrada no cinema é de quatro euros, metade para estudantes e pessoas acima dos 65 anos.

A primeira sessão desta edição é já esta quarta-feira, às 22h00. O documentário “Tecla Tónica“, o mais recente de Eduardo Morais, conta a história da música electrónica em Portugal, desde os anos 60 até à actualidade. Após a estreia, há cerca de um mês, em Lisboa, o filme chega agora à cidade do Porto.

O penúltimo filme de Eduardo Morais foi também exibido no “Há Filmes na Baixa!”, fazendo com que, nas palavras do programador da associação Porto Post Doc, “a transmissão deste trabalho seja uma continuação dos ciclos anteriores”. “Depois haverá uma conversa com o realizador e com alguns intérpretes da música electrónica portuense”, acrescenta ainda Sérgio Gomes ao JPN.

Da música à gravidez

Mas o dia 1 de Junho, não se fica só pelo cinema. Depois do filme, actuam os Ghost Hunt, grupo criado em 2014 por Pedro Chau e Pedro Oliveira, que mistura a música rock com as batidas electrónicas. Já a apontar para a pista de dança, há um djset do próprio realizador Eduardo Morais, em parceria com os Ghost Hunt.

Já no dia 3 de Junho, vão ser exibidos dois documentários que, segundo a organização, têm “características muito especiais”. Às 18h30 será apresentado o filme “Cemitério de Esplendor“, a mais recente obra do realizador tailandês Apichatpong Weerasethakul, que se desenrola em torno dos soldados e doenças misteriosas.

O dia 3 fica completo com a estreia no Porto do filme “Olmo e a Gaivota“, realizado por Petra Costa e Lea Glo, cuja história figura num eterno retrato sobre a gravidez de uma actriz, altura em que confronta os seus demónios interiores enquanto tenta chegar a uma nova filosofia sobre a vida, a identidade e o amor. Um filme que mistura documentário com ficção.

O primeiro ciclo de 2016 aconteceu na semana de Páscoa, com a exibição de três documentários, levando ao Passos Manuel uma média de 120 pessoas por sessão. O quarto ciclo, bem como os anteriores, pretende continuar o diálogo com outras artes como a música, a dança e o teatro. O “Há Filmes na Baixa” vai continuar no Passos Manuel até ao dia 4 de Dezembro.