Estivadores voltam ao Porto de Lisboa depois de 40 dias de greve

Depois do acordo alcançado na sexta-feira, Porto de Lisboa volta a movimentar cargas

Estivadores voltam à rua no dia 16 de Junho
Foto
Estivadores voltam à rua no dia 16 de Junho Daniel Rocha

Os estivadores retomaram, nesta segunda-feira, o trabalho no Porto de Lisboa depois de 40 dias de greve às horas extraordinárias. A paralisação foi desconvocada depois de uma maratona negocial na sexta-feira, que durou 15 horas.

A movimentação de cargas e descargas no Porto de Lisboa volta assim à normalidade. De acordo com a agência Lusa, além dos navios com chegada prevista, há pelo menos um de contentores. Há ainda muita carga acumulada em terra, que se foi juntando desde 20 de Abril, apesar de parte ter sido retirada nos últimos dias com presença da PSP e debaixo de forte contestação dos piquetes de greve.

O acordo que saiu das negociações entre sindicato e organizações patronais, mediado pelo Ministério do Mar, não levou ao cancelamento da manifestação agendada para 16 de Junho. Os estivadores argumentam que “os acordos só se festejam quando se concretizam” e há “outros estivadores dos outros portos do país e trabalhadores dos mais variados sectores [que] continuam sujeitos à violência dos patrões”. A concentração tem a adesão da Federação de Sindicatos de Transportes e Comunicações, afecta à CGTP, que reafirmou “o compromisso de apoio e participação na iniciativa do Sindicato dos Estivadores”.

Veja aqui o que saiu do acordo com os estivadores.