Delegação da AICEP no Irão inaugurada este sábado

Secretário de Estado da Internacionalização vai formalizar abertura do escritório de representação, após o fim do embargo. Importações dispararam desde o início do ano, mas exportações caíram.

Foto
Embargo do Ocidente ao Irão foi levantado no início deste ano Reuters/Raheb Homavandi

O secretário de Estado da Internacionalização, Jorge Costa Oliveira, vai inaugurar formalmente este sábado a nova delegação da AICEP em Teerão, na sequência do fim ao embargo ao Irão.

A cerimónia enquadra-se no âmbito de uma visita deste responsável do Governo, que decorre entre 28 e 31 de Maio. De acordo com um comunicado enviado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros (onde ficou a secretaria de Estado para a Internacionalização), Jorge Costa Oliveira será acompanhado por uma delegação empresarial (com responsáveis das áreas da construção civil, segurança, robotização, saúde e bem-estar), pelo presidente da Entidade Nacional para o Mercado dos Combustíveis (ENMC) e pelos directores executivos do Instituto da Soldadura e Qualidade (ISQ). Ao nível de responsáveis locais, estão agendados encontros com diversas personalidades, como o vice-ministro do Petróleo e Minas.

Sobre a delegação da AICEP, a entidade estatal ligada à promoção de investimentos e às exportações, o comunicado do Governo refere que esta “vem reforçar a rede de apoio às empresas portuguesas, num mercado que vem demonstrando um elevado potencial de expansão e internacionalização para diversos sectores do tecido empresarial português”.

Neste momento, as trocas comerciais entre os dois países são incipientes, mas já dão sinais de alteração desde o fim do embargo internacional ao Irão, que se prepara para um reposicionamento no mercado da energia. De acordo com os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), nos primeiros quatro meses deste ano as compras de Portugal ao Irão dispararam mais de 200% (por terem uma base baixa), passando de 3,1 milhões de Janeiro a Abril de 2015 para 11,4 milhões de euros no mesmo período de 2016. Já as vendas de produtos portugueses para o mercado iraniano caíram 75%, passando de 7 milhões para 1,7 milhões de euros no período em análise.Em 2015, o valor das exportações para o Irão foi de 19,5 mihões, contra 26,8 milhões de importações.