Espaço Industrial do Barreiro acolhe exposições, conferências e música

A regeneração urbana em conferências, a intervenção artística em espaços semiabandonados em exposições e os sons das margens numa celebração musical vão estar em destaque de 27 a 29 de Maio, no Barreiro.

Fotogaleria
Projecto em construção de João Vilhena
Fotogaleria
Obras-estudo de Vhils

A ampla zona industrial do Barreiro, com a quase totalidade das suas fábricas desactivadas e inúmeros espaços semiabandonados, continua a ser reflectida, tendo em atenção o seu presente e futuro. Nesse processo de reconversão urbanística as práticas artísticas poderão vir a desempenhar um papel relevante. Não é por acaso que o conhecido artista Alexandre Farto, ou seja Vhils, tem agora ali a sua plataforma de trabalho. É também nesse contexto que nos dias 27, 28 e 29 de Maio ali vai acontecer um evento artístico complementado com conferências e música, num convite para a apropriação de uma antiga fábrica.

A iniciativa é do DINAMIA’ CET – centro de estudos sobre a mudança socioeconómica e o território – e o objectivo é reactivar o espaço da antiga Indústria de Tintas CIN (rua 42, do Parque Empresarial Baía do Tejo, no Barreiro) através de conferências, exposições e uma festa musical. O evento chama-se Contemporaneidades do Espaço Industrial, consistindo na conferência Art Time City (sexta, 27, a partir das 10h) onde serão abordados temas como a regeneração urbana, a relação entre intervenções artísticas, eventos urbanos e arquitectura ou espaço público.

Por sua vez os artistas João Vilhena, Chiara Campanile e Andrea Brandão foram convidados a interferir no espaço, interagindo com a realidade existente e criando novas realidades, na exposição Espaço Industrial e Cor: Repensar os Limites (inaugura, sexta, 27, pelas 19h30). Estas operações vão ser acompanhadas por uma selecção fotográfica sobre espaços industriais do fotógrafo Roberto Conte que pela primeira vez expõe em Portugal.

Na mesma ocasião os visitantes poderão ainda apreciar diversas obras-estudo de Vhils presentes no local. No sábado, 28, pelas 19h é projectado o filme São Paulo – Sociedade Anónima de Luís Sérgio Person, seguida de debate. Também no sábado, dia 28, mas à noite, a partir das 23h, acontecerá uma festa musical, subordinada ao tema Uma Cena da Margem, ideia dos académicos Pedro Costa e Ricardo Lopes, que pretende reflectir as diversas musicas das margens, na qual participação vários DJs (Cooperativa Soundsystem, Jorge Sol, Vítor Belanciano), naquela que será também uma oportunidade rara de se conhecer o local à noite.  

Haverá transportes a operar entre a estação de barcos do Barreiro e o local durante a noite, para quem quiser deslocar-se de barco de Lisboa.