O Rock In Rio para além do "Boss"

Os Queen com Adam Lambert ou os Hollywood Vampires de Alice Cooper, Johnny Depp e Joe Perry são alguns dos destaques de um cartaz onde rareiam os blockbusters que são a marca do festival. A vitalidade do presente estará no palco secundário.

Foto
A roda gigante no Parque da Bela Vista no Rock in Rio 2014 Nuno ferreira Santos

São doze anos de história e o Rock In Rio – Lisboa já faz, inegavelmente, parte do panorama de festivais portugueses. Mais que isso: integra com destaque o programa de entretenimento de massas do país. Passado este tempo, o público já sabe exactamente o que esperar. Um festival em que a animação e agitação vividas ininterruptamente, desde as 16h até às 4h, nas várias estruturas montadas no recinto competem com os concertos em palco.

Esta quinta e sexta-feira, os dias da primeira fase, e 27, 28 e 29 de Maio, os da despedida do festival, o público encaminhar-se-á para a roda gigante e para o slide, passeará pelas lojas e provará as gastronomias da zona de restauração. Isso será como sempre. A diferença estará nos nomes que actuarão nos três palcos – com excepção, claro, de Xutos & Pontapés (esta quinta) e Ivete Sangalo (28 de Maio), presença obrigatória em todas as edições. Entre as novidades, surge a área de piscina instalada no palco Electrónica.

Apresentando um cartaz que será claramente, em comparação com anos anteriores, o menos dotado dos “blockbusters” musicais que são a marca do Rock In Rio – Lisboa, o destaque vai naturalmente para Bruce Springsteen (ver texto principal). Nos restantes dias do festival, veremos a sua própria história celebrada no musical que abrirá todos os dias o palco Mundo, e, esta sexta-feira, os Queen tentarão fazer ponte com 1985, ano em que Freddie Mercury foi uma das estrelas maiores da primeira edição do Rock In Rio, no Rio de Janeiro – embora o vocalista actual, Adam Lambert, não seja certamente Freddie. Nesse mesmo dia Mika e Fergie, a senhora Black Eyed Peas, antecedem Brian May e companhia. 

No Palco Vodafone, por sua vez, haverá oportunidade de seguir nomes que representam a vitalidade da música do presente. Será ali que veremos os brasileiros Boogarins ou os “nossos” Sensible Soccers (esta sexta-feira), o rock convulsivo dos Metz e o garage feito pop dos barcelenses Glockenwise (dia 27), os oníricos Real Estate e os Capitão Fausto (dia 28) e as espanholas Hinds e B Fachada (dia 29).

Enquanto isso, no Palco Mundo, haverá dia de peso, a 27, com os Hollywood Vampires de Joe Perry, Alice Cooper e Johnny Depp ao lado dos Korn e dos Rival Sons; haverá dia de festa saltitante, com Maroon 5, Ivete Sangalo e D.A.M.A.; e haverá dia de dança, com AVICII, Ariana Grande e Charlie Puth.