Nomes que voam alto

O nome de Humberto Delgado recorda-nos uma atitude que deve nortear-nos ainda hoje.

Lisboa esteve quase a ter um novo aeroporto, nos tempos da euforia socrática. Na Ota ou em Alcochete, centrava-se aqui a polémica (devem lembrar-se do sonoro jamais, dito em francês por Mário Lino). Mas não teve, embora tenham sido gastos milhões em estudos. O costume. Ficou, no entanto, desse tempo, um nome. A haver novo aeroporto, sugeriu no Expresso de 3 de Novembro de 2007 o jornalista e escritor Octávio dos Santos (ele batia-se por Alcochete), devia ser-lhe atribuído o nome do general Humberto Delgado. Não só por ele ter sido “uma das pessoas mais marcantes, no campo da política, da História de Portugal do século XX”, mas “também por ter sido uma das figuras mais influentes no processo de desenvolvimento e evolução da aviação em Portugal, tanto militar como civil.” E fundamentava essa opinião com diversos factos da vida do General sem Medo, entre os quais o que levou à fundação da TAP, em 1945. Não houve novo aeroporto, mas o nome de Humberto Delgado (que no texto já citado surgia pela primeira vez com tal finalidade) baptiza a 15 de Maio o velho aeroporto da Portela. E, dos vários nomes de pessoas, políticos ou não, dados a aeroportos mundiais (John F. Kennedy, Charles De Gaulle, António Carlos Jobim, Franz Joseph Strauss, Ferenc Liszt, Elefthérios Venizélos, ou, entre nós, Francisco Sá Carneiro, no Porto), este será um dos mais acertados e felizes. Porque, não nos remetendo apenas para a História ou para a aeronáutica, recorda-nos uma atitude que pode e deve nortear-nos ainda hoje: a luta pela liberdade, contra qualquer ditadura, com coragem, ousadia e sobretudo sem medo.

P.S.: A frase mais certeira dita esta semana sobre a polémica do acordo ortográfico foi a do ministro da Cultura de Cabo Verde, Abraão Vicente: “O AO não pode ser uma decisão leviana de opiniões de políticos que estão transitoriamente nos cargos”. Pois é. Mas foi, em 2011 como em 1990. Uma decisão leviana de políticos transitórios. Voltaremos ao assunto.