Turner é o primeiro artista plástico a figurar nas notas do Reino Unido

O rosto do pintor vai estar nas novas notas de 20 libras por votação popular.

A nova nota de 20 libras entra em circulação em 2020
Foto
A nova nota de 20 libras entra em circulação em 2020 DR

O pintor Joseph Mallord Turner, uma das figuras cimeiras das artes plásticas britânicas, vai passar a figurar nas notas do seu país. As novas notas de 20 libras vão mostrar o seu auto-retrato datado de 1799 e exposto na Tate Britain, e também uma das suas obras mais conhecidas, The Fighting Temeraire, tributo a um dos barcos decisivos da Batalha de Trafalgar (1805). É a primeira vez que um artista plástico figura no numerário em Inglaterra e também a estreia de uma figura escolhida pelo público nas notas britânicas.

JMW Turner, como é também conhecido, venceu uma votação popular em que concorria com nomes tão diferentes como os de Alfred Hitchcock, Derek Jarman, Laura Ashley ou Alexander McQueen. A nova nota de 20 libras substituirá, a partir de 2020, aquela em que figurava o filósofo e teórico da Economia Adam Smith. O anúncio foi feito na sexta-feira pelo governador do Banco de Inglaterra, Mark Carney, e pela artista plástica Tracey Emin.

O novo processo de selecção foi anunciado em Dezembro de 2013, informa o Banco de Inglaterra em comunicado. Entrou em funcionamento com a entrega de nomeações por parte do público – “uma resposta esmagadora com perto de 30 mil nomeações que abarcavam 590 artistas visuais” – e teve sequência com a votação do público, chegando-se à short list a partir da qual o governador tomou a sua a decisão final.

“Ao colocar personalidades nas nossas notas bancárias, celebramos aqueles que fizeram avançar o pensamento britânico, suscitaram inovação, mostraram liderança excepcional, moldaram esta sociedade diversificada e forjaram os nossos valores comuns”, disse Carney.

A decisão de entregar ao público esta escolha surge na sequência de algumas polémicas sobre as figuras escolhidas para as notas bancárias do Reino Unido. Quando se decidiu que Winston Churchill seria a nova nota de cinco libras (a partir de Setembro de 2016), surgiram críticas pelo facto de isso significar que nenhuma mulher com percurso histórico restaria nas notas britânicas (a rainha tem a sua efígie nas moedas); quando Jane Austen foi uma das propostas, houve bullying na Internet, mas a romancista de Orgulho e Preconceito acabou escolhida para integrar a nova nota de dez libras (em 2017).