Passos tenta travar listas concorrentes à sua ao Conselho Nacional

Já há mais do que uma lista, mas também há outras que ficaram pelo caminho.

Foto
Passos Coelho a chegar ao congresso, na manhã deste sábado Martin Henrik

Ao contrário do que é habitual nos congressos do PSD, desta vez, várias estruturas do partido estão a ser convidadas a não apresentarem listas próprias e a integrarem, em vez disso, a lista do líder. A estratégia pode servir para demonstrar unanimidade, mas está a irritar os delegados presentes na Nave Desportiva de Espinho.

Ao que o PÚBLICO apurou, a mensagem que a direcção do PSD está a passar é a de que quem está presente no Conselho Nacional por inerência – caso dos líderes da JSD ou dos TSD – não deverá apresentar listas àquele órgão. E já está confirmado que não apresentarão. "Se isso acontecer, será a primeira vez que os TSD não entregam lista própria", lamenta Luís Rodrigues, ex-líder da distrital do PSD de Setúbal, que garantiu estar a ultimar a sua lista, como sempre, e que esta poderá integrar alguns membros do distrito de Santarém.

Outro caso em que as tentativas para evitar o aparecimento de listas já terão surtido algum efeito é o do presidente da Câmara da Trofa, Sérgio Humberto, que estaria disponível para encabeçar uma candidatura àquele órgão, mas que desistiu de o fazer. No último congresso do partido, há dois anos, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, a lista para o Conselho Nacional liderada por Sérgio Humberto teve um resultado surpreendente, já que foi a terceira mais votada) tendo eleito nove dos 70 membros.

Sábado é o dia em que tudo se define ao nível da apresentação de listas ao Conselho Nacional, ao Conselho de Jurisdição Naconal e à Mesa do Congresso, com várias movimentações de congressistas no sentido de criarem as suas equipas. Mas só às 19h, hora limite para oficializar a entrega dos nomes, é que se saberá quantos delegados decidiram avançar para fazer sombra ao líder no principal órgão entre congressos, o Conselho Nacional, que funciona como uma espécie de parlamento do partido.