“Fugimos da Síria e do Iraque exactamente pela mesma razão”

No campo de refugiados de Idomeni, na fronteira da Grécia com a Macedónia, houve manifestações de solidariedade com a Bélgica e as vítimas dos atentados que ocorreram na manhã desta terça-feira em Bruxelas. Crianças levantaram cartazes com a frase Sorry Brussels – “Sentimos muito, Bruxelas". Mais de 12 mil pessoas (vindas da Síria, Iraque, Paquistão) aguardam junto à fronteira há várias semanas sem saber qual será o seu destino. Temem agora que os atentados de Bruxelas dificultem ainda mais a sua entrada em território europeu. “O que aconteceu hoje na Bélgica é muito mau para nós. Talvez agora tenham mais medo de nós, tornem as coisas mais difíceis para as pessoas que aqui estão”, afirmou uma jovem síria. "Deixámos os nossos países, as nossas cidades, pelas mesmas razões, por causa  do Estado Islâmico e dos bombistas suicidas. Por isso acho que partilhamos o mesmo destino", confessou um outro refugiado sírio.

Sugerir correcção