Novo Marés Vivas de Gaia longe de qualquer Zona de Protecção Especial

A informação é do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas

O Festival Marés Vivas realiza-se no Verão e teve no ano passado 90 mil espectadores em três dias
Foto
O Festival Marés Vivas realiza-se no Verão e teve no ano passado 90 mil espectadores em três dias Paulo Pimenta

A nova localização do festival Marés Vivas de Vila Nova de Gaia está em ambiente urbano e não se encontra na proximidade de qualquer Zona de Protecção Especial, informou o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). "O local onde está previsto o festival encontra-se em ambiente urbano e não se encontra na proximidade de qualquer ZPE [Zona de Proteção Especial] ou SIC [Sítios de Importância Comunitária] da Rede Natura 2000", refere o ICNF em esclarecimento enviado à Lusa.

No início de Fevereiro a Quercus informou que havia solicitado ao ICNF um parecer sobre a legalidade e impactos ambientais do Festival Marés Vivas, alegando, entre outros, que o mesmo irá afectar as aves selvagens do estuário do Douro.

Questionada sobre o pedido da Quercus, o instituto respondeu agora que "foi criada uma comissão de acompanhamento do festival, presidida pela APA [Agência Portuguesa do Ambiente], na qual o ICNF também está representado" e que "a avaliação ambiental do referido festival será, por isto, da responsabilidade da referida comissão".

Resposta semelhante do ICNF chegou entretanto à Quercus, mas esta considera que a mesma "não é suficiente porque remete para a comissão de acompanhamento cuja metodologia está errada" já que "só vai avaliar o impacto a posteriori", afirmou o presidente da associação ambientalista.

Perante a situação, João Branco admitiu poder avançar com uma providência cautelar para impedir a realização do Festival Marés Vivas na sua nova localização junto ao Estuário do Douro em Gaia. "O processo está no gabinete jurídico" da Quercus para avaliar a hipótese de "avançar com uma providência cautelar", afirmou à Lusa o responsável.

O novo espaço escolhido para o festival de Verão de Gaia, em Canidelo, fica a 900 metros do anterior e junto à Reserva Natural do Estuário do Douro o que, logo em Janeiro, motivou críticas da Quercus.

A pedido da autarquia, o ministro do Ambiente decidiu então criar uma comissão de acompanhamento para fiscalizar o evento e que poderá definir medidas de minimização prévia à sua realização.

A preparar-se para a sua 14.ª edição, o Marés Vivas vai mesmo ter de mudar de lugar e deixar o anterior espaço, junto à Douro Marina, onde está prevista e licenciada pelo anterior executivo a construção de sete prédios que podem ter até cinco pisos.

Para o primeiro dia do festival de 2016, a realizar-se entre os dias 14 e 16 de Julho, foi já confirmada a actuação do músico britânico Elton John.