Morreu Tony Burton, o eterno treinador de Rocky

O actor e antigo pugilista apenas não participou no último filme da saga, Creed, estreado no ano passado.

Foto
DR

Tony Burton, que, ao longo de seis filmes, interpretou o papel de Tony “Duke” Evers da saga Rocky, morreu esta quinta-feira aos 78 anos, vítima de doença prolongada.

O actor e realizador Sylvester Stallone reagiu através do seu perfil na rede social Instagram, recordando o actor norte-americano. “Tony Burton, que encarnou de forma brilhante a personagem de Duke nos seis filmes do Rocky… Descanse em paz”, escreveu Stallone junto a uma fotografia do filme Rocky IV, onde surge ao lado de Burton e do actor Carl Weathers (que dava vida ao rival Apollo Creed).

 

Tony Burton who played the character of Duke brilliantly in all six Rocky movies… Rest in peace

Uma foto publicada por Sly Stallone (@officialslystallone) a

 

Natural do estado de Michigan, e campeão regional de boxe durante a sua juventude, Tony Burton entrou nesta série de filmes, iniciada em 1976, como treinador do rival de Rocky Balboa. No entanto, uma reviravolta narrativa coloca-o, a partir do terceiro filme da série, no lado oposto do ringue, como treinador do pugilista celebrizado por Stallone.

Também Carl Weathers reagiu à morte do seu colega, através de uma publicação no Twitter: “Triste notícia. Descansa em paz, Tony Burton. A sua intensidade e o seu talento contribuíram para o sucesso dos Rocky.”

Os problemas de saúde que afectaram a vida de Tony Burton nos anos mais recentes foram os responsáveis pela sua ausência no último filme associado à saga Rocky, Creed – o sétimo, e que valeu uma nomeação para o Óscar de Actor Secundário a Sylvester Stallone.

Para além de Rocky, Burton integrou ainda os elencos de filmes de realizadores como John Carpenter (Assalto à 13.ª Esquadra), Stanley Kubrick (Shining) ou Sidney Poitier (Dois Amigos em Apuros), e trabalhou frequentemente em televisão.