Carlo Allegri/Reuters
Foto
Carlo Allegri/Reuters

V. N. Gaia cria projecto de apoio a animais abandonados

O município de Vila Nova de Gaia inaugurou um novo espaço para ajudar cães e gatos a encontrar novas famílias. A Plataforma de Acolhimento e Tratamento Animal (PATA) vai albergar cerca de 150 animais

A Plataforma de Acolhimento e Tratamento Animal (PATA) é o novo projecto da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia. O novo espaço representa um investimento total de 600 mil euros e vai ter lugar junto ao Parque Biológico de Gaia, na freguesia de Avintes.

A aposta inclui a construção do parque urbano num terreno com linha de água e a requalificação de um moinho. A criação de uma maternidade, uma área de recreação e um gatil são as grandes mais-valias. O espaço vai ser dividido em três núcleos: alojar, cuidar e formar. Os dois primeiros vão ser destinados aos animais, com novas unidades de alojamento e todo o material necessário para garantir os melhores cuidados, enquanto o último vai consistir num centro de formação com o objectivo de sensibilizar a população mais jovem para o não abandono.

A vereadora responsável pelo Centro Animal Municipal afirma que a PATA era, a par da educação e da acção social, uma das prioridades do presidente Eduardo Vítor Rodrigues. Questionada sobre a necessidade de criar um novo espaço quando já existe o Centro de Reabilitação Animal, Elisa Cidade esclarece ao JPN que "a PATA vai ser uma coisa muito mais avançada" e que virá melhorar consideravelmente as condições dos animais. As limitações do centro, já sobrelotado, são evidentes, uma vez que “não há espaço suficiente para os animais poderem estar no recreio e dar o seu passeio”.

Apesar da demora na apresentação do projecto, a vereadora garante que o mesmo estava já a ser preparado há muito tempo. "Estivemos a desenvolver o projecto, a arranjar o espaço mais indicado, a fazer muitas campanhas de sensibilização para o não abandono e para a adopção”, indicou.

O projecto tem um prazo de execução de dois anos. Quando estiver concluído, o espaço permitirá albergar cerca de 150 animais.