Fotogaleria
Fotogaleria

Este livro sobre o Politécnico do Porto é um sucesso na Tate Modern

A publicação “Fragmentos de História” foi feita por Karen Lacroix em colaboração com técnicos, docentes e alunos do IPP e é muito popular na Tate Modern em Londres

Karen Lacroix é uma ilustradora e designer canadiana que dirige uma pequena editora, também estúdio de design, chamada "Uncanny Editions". E por que é que Karen é o tema desta notícia? Pela simples razão de que a designer é a autora de "Fragmentos de História", uma publicação que produziu a convite para o 30.º aniversário do Instituto Politécnico do Porto. Mais ainda, porque "Fragmentos de História"é já um sucesso na biblioteca na Tate Modern, o museu de arte moderna de Londres.

Aquela publicação é o resultado de uma residência artística da designer, ao longo de cinco meses, no IPP. A residência teve lugar, especificamente, na Unidade Técnico Cientifica de Artes Visuais da Escola Superior de Educação.

No projecto, Karen procurou fazer uso de uma variedade de técnicas de impressão para investigar, interpretar e comunicar a história do IPP, de forma a assinalar o seu 30.º aniversário. A publicação não é cronológica nem está dividida em escolas ou em disciplinas. É antes, como afirma a designer, "uma viagem de significados e histórias sobrepostas, uma 'assemblagem' de discussões e discursos com vestígios do passado e com propostas para uma continua colaboração e educação."

PÚBLICO -
Foto

Fragmentos de texto promovem ainda ligações entre imagens, escolas e ideias. A publicação é, desta forma, uma celebração e uma forma de pensar, não tendo princípio, nem fim.

A artista quis conhecer pessoas que trabalham no Politécnico e quis visitar pessoalmente os diferentes espaços das escolas e institutos do estabelecimento de ensino, assim como também a existência de locais que são património do IPP e que estão espalhados por toda a cidade.

Karen teve, desde o início, o objectivo de se apropriar do universo politécnico através das pessoas que nele trabalham, deixando as suas impressões digitais na publicação, seleccionando estudantes da comunidade escolar, com habilidades e capacidades criativas, e vários professores que também deixaram um contributo no projecto.

A artista utilizou também uma selecção de diferentes livros no arquivo do Instituto, que se conectam com várias áreas oferecidas no Politécnico do Porto. A compra da publicação pode ser feita online, custa 65 euros e está disponível para o mundo inteiro.