Ípsilon

Artes

Não queremos um museu só para brancos

O Rijksmuseum, na Holanda, está a tirar dos nomes das obras da sua colecção palavras como “preto” e “escravo”. Para uns está a actualizar a linguagem. Para outros a editar a História. Está lançado o debate. E em Portugal?