Crónica de jogo

A liderança do campeonato, agora, é a dividir por dois

Sporting cedeu empate na recepção ao Rio Ave e passa a ter ao seu lado no primeiro lugar da classificação o rival Benfica. Reforços Coates e Barcos estrearam-se na equipa de Jesus mas “leões” ficaram “em branco”

Slimani ficou em branco no jogo com o Rio Ave
Foto
Slimani ficou em branco no jogo com o Rio Ave PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP

O Sporting já não é o líder isolado da classificação da I Liga, após o empate cedido na recepção ao Rio Ave (0-0). A igualdade ditou que a equipa de Jorge Jesus tem agora de dividir o trono com o rival Benfica, que alcançou os “leões” nesta 21.ª jornada.

Apesar das oportunidades criadas, o Sporting não conseguiu bater o guarda-redes vila-condense e, pela terceira vez no campeonato, ficou “em branco”, como já tinha acontecido diante de Boavista (0-0) e União da Madeira (0-1).

PÚBLICO -
Foto

Numa partida em que se estrearam os reforços Coates (titular) e Barcos (lançado na segunda parte), o Sporting teve ainda no “onze” inicial William Carvalho, que esteve em dúvida, e Teófilo Gutiérrez, que jogou no campeonato pela primeira vez desde 13 de Dezembro.

Havia nos “leões” um sentimento de urgência em chegar ao golo, não só por terem visto, três dias antes, o rival Benfica golear (0-5) o Belenenses — resultado que deu aos “encarnados” a liderança provisória da classificação — mas também para rentabilizar a derrota sofrida pelo FC Porto diante do Arouca (1-2).

Porém, o Rio Ave apresentou-se em Alvalade muito organizado e disposto a lutar por cada centímetro de terreno. Enquanto conseguiu, a equipa de Pedro Martins tentou jogar de igual para igual com o Sporting. E quando a pressão “leonina” começou a intensificar-se, os vila-condenses cerraram fileiras e fecharam os espaços em torno da sua baliza.

Não admirou, por isso, que na primeira parte houvesse oportunidades de golo nas duas balizas. Cássio foi o primeiro a brilhar, fazendo a oposição a Bryan Ruiz (12’), e voltou a evitar o golo do Sporting num cabeceamento de Teo Gutiérrez e num disparo feito por João Mário após bom lance individual.

Mas na outra baliza, Rui Patrício disse presente quando viu Kayembe surgir isolado após grande passe de Yazalde (24’). E já no período de compensação, foi Tarantini a obrigar o internacional português a aplicar-se.

A primeira situação de perigo no segundo tempo pertenceu ao Rio Ave, com Kayembe a corresponder ao cruzamento de Kuca, mas o Sporting ameaçou pouco depois por Slimani, que cabeceou por cima.

O Sporting chegou a introduzir a bola na baliza de Cássio, num cabeceamento de Rúben Semedo após livre, mas na sequência Coates saltou à bola com Wakaso e Carlos Xistra considerou que houve falta do defesa uruguaio.

O relógio não parava e isso deixava os “leões” e as bancadas cada vez mais inquietos. Jorge Jesus recorreu a Hernán Barcos e a Gelson Martins mas o Sporting, já quase em desespero de causa, não conseguiu chegar ao golo. A equipa de Alvalade voltou a perder pontos no campeonato, e agora já não olha de cima para o Benfica.

Sugerir correcção