Declarado “estado de catástrofe” no Zimbabwe por causa da seca

Zonas rurais do país estão em situação de seca severa. 2,4 milhões de pessoas necessitam de ajuda alimentar.

Foto
Os agricultores têm enormes dificuldades para alimentar o gado Philimon Bulawayo/Reuters

O Presidente do Zimbabwe, Robert Mugabe, declarou “estado de catástrofe” em grande parte das zonas rurais do país atingidas pela seca severa.

O ministro das Obras Públicas, Saviour Kasukuwere, afirmou num comunicado que, no Zimbabwe, o número de pessoas que necessitam de ajuda alimentar aumentou para 2,4 milhões, o que constitui 26 % da população do país.

A declaração de “estado de catástrofe” permite que doadores internacionais possam arrecadar fundos rapidamente, de forma a fornecer ajuda alimentar ao Zimbabwe, que vai intensificar as importações de milho – até 700 mil toneladas – para evitar a fome neste ano, segundo informações da Reuters.

Os níveis de precipitação no país diminuíram cerca de 75 %, o que tem levado à destruição de colheitas de milho e à morte de milhares de cabeças de gado. "Em certas partes do país, os agricultores utilizam a palha dos seus telhados para alimentar o gado", afirma o Director do programa da Oxfam para o Zimbabwe, Jan Vossen, à BBC.

O país ainda enfrenta as consequências de recessão do período entre 1999 e 2008, em que a sua economia contraiu pelo menos 50 %. O Zimbabwe é refém de um baixo crescimento económico, com a seca actual – a mais grave em 25 anos – a agravar significativamente as dificuldades vividas neste país do sul de África.

A situação de seca actual deve-se em grande parte ao El Niño – nome dado ao processo de aquecimento e arrefecimento de diferentes zonas do Pacífico que afecta o curso das tempestades e causa abundância e escassez de chuvas em diferentes pontos do globo. 

Este problema não é exclusivo do Zimbabwe. O Programa Mundial Alimentar estima que cerca de 14 milhões de pessoas passam fome no sul de África, devido à seca, afirma a BBC.

A África do Sul – maior produtor alimentar da região – também está a atravessar a pior seca dos últimos 50 anos. A Namíbia, o Botswana e a Zâmbia também têm sido fortemente afectados pela seca, que tem sido bastante agravada pelo fenómeno do El Niño.

Sugerir correcção