Ramon Llull evocado na Reitoria de Lisboa

Sessão dedicada a um dos mais notáveis intelectuais europeus da Idade Média realiza-se esta segunda-feira, às 18h, no Salão Nobre da Reitoria.

Foto
Ramon Llull (ca. 1232-1315) DR

O ano dedicado a Ramon Lull, um dos mais notáveis intelectuais europeus da Idade Média, começa esta segunda-feira em Lisboa com uma sessão promovida pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e o Institut Ramon Llull – Língua e Cultura Catalã. A sessão, que se realiza às 18h, no Salão Nobre da Reitoria da Universidade de Lisboa, é a primeira das actividades culturais previstas para diversas cidades europeias (Paris, Londres, Berlim, Roma) em 2016, declarado Ano Llull para assinalar os sete séculos passados sobre a sua morte. Filósofo, matemático, poeta, novelista, teólogo, Ramon Llull (ca. 1232-1315) nasceu e morreu em Maiorca. Segundo Aires Nascimento, professor e principal orador na sessão de hoje, Ramon Llull é uma “personalidade maior do século XIII”: “Intelectual e místico, viveu retirado do mundo, mas escreveu nada menos que cerca de 250 obras: ganhou direito a ser considerado como um dos primeiros poetas de língua catalã, na sua variante provençal.”

Na sessão, além de Aires Nascimento (Academia das Ciências), participam Paulo Alberto (director da Faculdade de Letras), Àlex Susanna i Nadal (director do Instituto Ramon Llull), Luísa Costa Gomes (escritora, autora do livro Vida de Ramon) e António Feijó (vice-reitor da UL). Nos intervalos entre cada uma das intervenções serão lidos textos da obra de Llull Livro do Amigo e do Amado, Por José Jorge Letria (presidente da SPA), Helder Costa (director do Teatro A Barraca) e Cuca Roseta (cantora e fadista).