João Sousa falhou no momento decisivo

Gastão Elias inicia a sua participação no Open da Austrália competindo no qualifying.

Foto
João Sousa AFP

João Sousa vai estar no Open da Austrália entre os 32 cabeças-de-série, o que significa que não irá defrontar nenhum dos tenistas melhores classificados nas duas rondas iniciais. Mas poderia chegar a Melbourne também com um melhor estado anímico, depois de não ter aproveitado um dos dois match-points de que dispôs no encontro com Fabio Fognini, em Auckland.

A chuva adiou por várias horas o início da jornada do ASB Classic, mas foi Fognini, 21.º do ranking sexto cabeça-de-série da prova, que entrou melhor. Sousa (33.º) reagiu no segundo set, em que obteve três breaks, para forçar uma terceira partida. Aí, o tenista português voltou a “quebrar” Fognini em mais três ocasiões e, a 5-4, serviu para fechar o encontro, mas desaproveitou as duas oportunidades e o italiano acabaria por superiorizar-se no tie-break, ao fim de quase duas horas de jogo, pelos parciais de 6-4, 2-6 e 7-6 (7/3).

“O início do ano não foi o melhor, mas sem dúvida uma boa exibição frente a um excelente jogador. Tive dois match-points que não caíram para o meu lado; eu joguei bem, mas ele foi ainda melhor, tenho de lhe dar o mérito por ter vencido hoje. Foi muito bom em termos de nível, só faltou vencer, mas ele jogou muito bem em momentos decisivos. Estou contente com meu nível de jogo, não contente, obviamente, com a derrota. Agora há que continuar a trabalhar para poder manter esse nível elevado no primeiro Grand Slam da temporada”, frisou Sousa, que até terminou o encontro com mais pontos ganhos que o italiano (103 contra 101).

O vimaranense não irá actuar em pares, devido a lesão do parceiro, pelo que segue directamente para Melbourne, para o Open da Austrália, cujo quadro principal tem início a 18 de Janeiro.

O qualifying masculino começa já nesta quarta-feira, com a participação de Gastão Elias (135.º). O número dois português no ranking é o 20.º mais cotado da fase de qualificação e tem como primeiro adversário, nesta quarta-feira, o francês Pierre-Hugues Herbert (167.º), campeão em título de pares masculinos do Open dos EUA. No qualifying feminino vai estar Michelle Brito.