Biodetergentes, gestão de água e valorização de peixe recebem prémios ambientais

Biodetergentes obtidos de resíduos, controlo de rega em jardins na Amadora, valorização de pescado de baixo valor em Odemira ou sensibilização ambiental numa escola de Peso da Régua são alguns dos projectos premiados pelo Green Project Awards (GPA).

A 8.ª edição do Green Project Awards, prémios que destacam iniciativas promotoras da partilha de boas práticas, de empreendedorismo, inovação, desenvolvimento sustentável e da economia verde, distinguiu várias entidades, distribuídas por sete categorias, entre vencedores e menções honrosas.

Os prémios, iniciativa da GCI, da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e da Quercus, são anunciados em Lisboa nesta quinta-feira num evento que integra a conferência "COP21 -- conclusões e desafios" para analisar conclusões e próximos passos da Cimeira da ONU sobre Alterações Climáticas realizada em Paris de 30 de Novembro a 12 de Dezembro de 2015.

A iniciativa integra a atribuição do Prémio GPA EDIA "Boas Práticas em Alqueva", através do qual a Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva escolheu entre 22 candidaturas os vencedores nas categorias Inovação em Alqueva (com um valor de 2500 euros) – o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo, do Instituto Politécnico de Beja, com um sistema de tratamento de águas residuais de queijo – e Boas Práticas em Alqueva -–o "Vale da Rosa", de António José Ramos Silvestre Ferreira, que produz uvas de mesa.

No GPA deste ano, que recebeu mais de 100 candidaturas, a categoria Investigação e Desenvolvimento teve como vencedor César Fonseca, do Laboratório Nacional de Energia e Geologia (LNEG), com um projecto de obtenção de detergentes amigos do ambiente (biosurfactantes) a partir de resíduos agrícolas, produtos biodegradáveis e não tóxicos.

O projecto vencedor naquela categoria recebe também o Prémio Jerónimo Martins/GPA - Investigação e Desenvolvimento Sustentável, uma bolsa de 20 mil euros atribuida pela empresa de distribuição.

A Câmara Municipal da Amadora ganhou na área da Gestão Eficiente de Recursos, com o projecto-piloto de controlo de regas dos espaços verdes que recorre a dois pequenos aparelhos com um cartão de dados com ligação à Internet para o acompanhamento do funcionamento da rega, possibilitando a interrupção a qualquer momento, através de um comando no telemóvel ou computador, o que levou à poupança de 16.411 metros cúbicos de água, equivalente a 12 mil euros, segundo o GPA.

Na categoria Consumo Sustentável, o vencedor foi o Cabaz do Mar, uma rede de suporte social e de proximidade em prol da valorização dos produtos da pesca local para escoar o peixe de baixo valor comercial, obtido através de artes de captura sustentáveis, na região de Odemira.

A Escola Secundária João de Araújo Correira ganhou a categoria Iniciativa Jovem com o projecto Oxigénio, que pretende desenvolver em toda a comunidade escolar a consciência ambiental através da aprendizagem da importância da energia na vida quotidiana.

O Inspira Santa Marta Hotel, em Lisboa, foi distinguido na Agricultura, Mar e Turismo pelo trabalho de sustentabilidade, ao envolver os parceiros na adopção de boas práticas em questões ambientais e de responsabilidade social e ao integrar nas suas operações diárias soluções para aumentar a eficiência na energia, água e materiais, assim como na redução de resíduos.

Na categoria Iniciativa de Mobilização, o prémio foi para os CTT pelo projecto Uma Árvore pela Floresta, para reflorestar com árvores autótones zonas afectadas por incêndios, e na categoria Produto ou Serviço foi distinguido o CAIS Recicla, que comercializa peças de ecodesign produzidas com materiais desperdiçados cedidos por várias empresas.

Durante a cerimónia será entregue a distinção Obra Escrita Original Green Project Awards - Sociedade Ponto Verde, que garante a publicação de obras em língua portuguesa que promovam práticas e procedimentos a incentivar o desenvolvimento sustentável.

O programa previa a presença dos secretários de Estado do Ambiente, da Energia, das Florestas e Desenvolvimento Rural, das Pescas e da Juventude e Desporto, além do empreendedor espanhol Javier Goyeneche, presidente e fundador da ECOALF, uma inovadora marca de moda sustentável.

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações