Torne-se perito

BBC quer negociações abertas com o Governo

O serviço público de TV e rádio britânico viu-se envolvido numa polémica sobre escândalos sexuais
Foto
Modelo de gestão da BBC será revisto até ao final de 2016 NICOLAS ASFOURI/AFP

A apreensão provocada pelo controlo governamental dos meios públicos de rádio e televisão na Polónia contrasta com o debate em curso no Reino Unido. Com o seu modelo de gestão a ser revisto até ao final do ano, a BBC, referência mundial no sector dos media, está a tentar aprofundar o tipo de organização que lhe permite grande independência face ao governo.

O órgão directivo da estação pública britânica, o BBC Trust, é nomeado por indicação do executivo – mas responde unicamente ao público, que consulta regularmente em estudos de audiência e opinião para tomar decisões estratégicas e orçamentais. Funciona como o regulador da BBC, independente em relação ao regulador dos media privados (Ofcom).

O Trust substituiu em 2007 o Conselho de Governadores, posto em causa por um inquérito judicial originado por uma peça sobre a guerra no Iraque. Em nome da independência, o Trust defende que, a partir do próximo ano, qualquer alteração substancial ao funcionamento da estação deve ser votada no Parlamento, e não negociada nos gabinetes ministeriais, e um mandato de 11 anos para não coincidir com os ciclos políticos.

O Governo de David Cameron quer, por seu lado, reduzir o âmbito da BBC e dessa forma baixar a taxa para o audiovisual paga pelos contribuintes britânicos.

Sugerir correcção