Portugueses gastaram mais 289 milhões em compras de Natal

Pico de actividade da rede registou-se nos dois dias anteriores ao Natal.

Foto
Verifica-se uma maior tendência para pagar com cartão em vez de numerário. Enric Vives-Rubio

Nas semanas que antecederam o Natal, os dados sobre a rede multibanco mostravam que os portugueses estavam a gastar ligeiramente mais relativamente a 2014. No entanto, apenas a informação relativa à semana festiva permitiria fazer uma comparação mais detalhada, uma vez que é durante estes dias que se regista o pico da actividade da rede.

Contando com levantamentos e pagamentos em terminais, os portugueses gastaram mais 289 milhões de euros na rede multibanco entre a última semana de Novembro e 27 de Dezembro, face ao mesmo período no ano anterior.

Nesta subida, que significa um aumento de 4,7%, o montante movimentado através de compras em terminais de pagamento automático representa a fatia mais significativa, atingindo os 252 milhões de euros. O aumento do valor levantado em máquinas automáticas, normalmente designadas por ATM, foi de 37 milhões de euros, mostram os dados publicados pela SIBS, a empresa que gere a infra-estrutura, nesta terça-feira. Ou seja, o montante movimento com pagamento em cartão cresce a um ritmo superior ao valor levantado nas máquinas ATM.

Em termos diários, o pico de utilização da rede foi atingido no dia 23 de Dezembro, o que corrobora a previsão dos representantes de comerciantes de Lisboa e Porto ouvidos pelo PÚBLICO poucos dias antes do Natal: muitos portugueses fazem compras à última da hora, pelo que uma parte importante da facturação se faz a poucos quando falta pouco para o dia 25. No dia 23 foram registadas seis milhões de operações na rede, o que significa um aumento de 6,3% face a 2014.

Já em termos de horários, o pico de utilização verificou-se um dia antes do Natal. Às 13h00 do dia 24 de Dezembro, chegaram a registar-se 229 transacções por segundo.

O aumento do montante transaccionado é acompanhado pela subida do número de operações realizadas, pelo que o valor médio movimento sofre apenas ligeiras alterações em relação a 2014. No caso dos levantamentos passa de 66 euros para 67 e no caso das compras o valor médio por operação desce de 41 para 40 euros.

A decrescente utilização do dinheiro em numerário por oposição ao pagamento com cartão continua a fazer-se sentir. Apesar de ligeiro (-0,6%), regista-se um recuo no número de levantamentos nesta época do ano, o número de pagamentos realizados com cartão nos terminais das lojas subiu substancialmente (11,7%) para 93,4 milhões de operações.

O equipamento disponibilizado pela SIBS acompanha esta modificação nos hábitos de consumo, com o decréscimo do número de máquinas ATM e o aumento do número de terminais de pagamento automático nas lojas.