Desporto

Nelson Évora deu a partida para a corrida no Metro de Lisboa

Os 100 atletas, com as melhoras histórias de superação, percorreram os 10 km da linha vermelha, no âmbito da corrida subterrânea Discovery Underground.
Foto

Participantes vindos de várias cidades portuguesas e de outros países, todos com histórias únicas de superação pessoal e espírito de aventura, formaram a primeira edição da corrida subterrânea do país. Após quase quatro mil candidaturas, foram 100 as pessoas que partiram em descoberta dos túneis do metro.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

As histórias dos corredores permitiram que estes fizessem história ao participarem na primeira edição do "Discovery Underground Lisboa", que repetiu o sucesso das corridas em Madrid e Barcelona, percorrendo os 10 quilómetros que separam as estações de S. Sebastião e Aeroporto na linha vermelha. 

O campeão olímpico Nelson Évora foi o embaixador do evento e quem deu a partida, às 2h30, para a corrida subterrânea. O atleta identificou-se com os que se aventuraram pelos túneis de Lisboa. “Toda a minha vida é marcada pelo espírito de superação pessoal, de arriscar e aventurar-me para atingir os resultados que tenho como objectivo. Esta é uma corrida marcada por pessoas espectaculares e terei um orgulho enorme em iniciar o Discovery Underground Lisboa junto de todas estas pessoas.”

O primeiro a terminar a viagem foi Tiago Cantante Romão, de 26 anos, 38 minutos e 12 estações depois. "Foi extraordinário correr nestes túneis. Nunca tinha pensado nisto antes, mas proporcionou-se e o facto de vir à frente foi espectacular, porque estava mesmo sozinho", explicou à Lusa o primeiro a cruzar a meta.

Em toda a duração da iniciativa do Discovery Channel estiveram presentes equipas policiais, foram constantes os alertas para os perigos e o uso obrigatório de equipamentos, entre os quais se contava um capacete. 

 

conteúdos produzidos por Pressinform