Madonna homenageia Paris com concerto surpresa na Place de la République

A cantora deslocou-se à praça parisiense, depois do concerto dado na capital francesa, para interpretar com o filho e o seu guitarrista canções como Like a prayer ou Imagine

Madonna tocou <i>Like a prayer</i>, <i>Ghosttown</i> ou <i>Imagine</i> na Place de la République
Fotogaleria
Madonna tocou Like a prayer, Ghosttown ou Imagine na Place de la République Jules Mahe / AFP
Antes de prestar homenagem às vítimas dos atentados, a cantora cumprira em Paris, na AccorHotels Arena, mais uma data da Rebel Heart Tour
Fotogaleria
Antes de prestar homenagem às vítimas dos atentados, a cantora cumprira em Paris, na AccorHotels Arena, mais uma data da Rebel Heart Tour FRANCOIS GUILLOT / AFP

Quarta-feira foi dia de mais um concerto da Rebel Heart Tour que Madonna conduz pela Europa. Lotação esgotada no AccorHotels Arena, em Paris, para ver o concerto da Material Girl, elaborado cenicamente, com muitos dançarinos, jogos de luz e guarda-roupa variado, como é hábito nela.

O surpreendente veio depois. Terminada a actuação, Madonna dirigiu-se à Place de la Republique com o filho de 10 anos, David Banda, e o guitarrista Monte Pittman, para um mini concerto improvisado e intimista de homenagem às vítimas dos atentados terroristas de 13 de Novembro.

No concerto na AccorHotels Arena, cantara A Marselhesa envolvida por uma bandeira francesa e manifestara a sua gratidão para com a capital francesa: “Tinha vinte anos quando vim a Paris [pela primeira vez] e foi aqui que decidi fazer música. Obrigado, Paris, por teres plantado esta semente no meu coração”, afirmou desde o palco, relata a AFP.

Terminada a actuação, um post publicado nas suas contas nas redes sociais convidava os fãs a deslocarem-se à Place de la République, transformada nos dias seguintes ao atentado de 13 de Novembro, reivindicado pelo Daesh, em memorial informal às suas 130 vítimas, assassinadas em cafés, restaurantes e na sala de concertos Bataclan.

O público ali reunido ouviu-a então cantar Ghosttown, Imagine, de John Lennon, ou Like a Prayer, canção que, horas depois do atentado, interpretara em versão despida, acústica, no concerto que então cumpria em Estocolmo (na ocasião entoou também La vie en rose, de Édith Piaf). “Paz!”, gritou, enquanto lançava beijos ao público ali reunido, antes de recolher ao hotel para prosseguir a digressão.

A actuação surpresa de Madonna aconteceu dois dias depois de os Eagles of Death Metal, a banda que tocava no Bataclan quando este foi atacado pelos terroristas, terem regressado a Paris, subindo a palco durante o concerto que os U2 deram na cidade.