Ana Catarina Mendes torna-se número dois de Costa no PS

Deputada foi eleita por esmagadora maioria de votos e ocupa o cargo pela primeira vez

Foto
Ana Catarina Mendes Daniel Rocha

A vice-presidente da bancada do PS Ana Catarina Mendes foi eleita secretária-geral adjunta por uma esmagadora maioria de votos (176 a favor, três bancos e dois contra) e irá presidir ao órgão mais restrito do partido – a comissão permanente. A missão da “número dois de António Costa” será a de manter o partido “coeso” e “forte” na mensagem política.

A eleição da deputada, 42 anos, decorreu ao fim de três horas de reunião da Comissão Nacional do PS deste sábado por proposta do secretário-geral António Costa. É a primeira vez que este cargo vai ser preenchido desde a revisão estatutária de Março de 2012, realizada sob a liderança de António José Seguro.

“Espero estar à altura da responsabilidade que me foi confiada, unindo o partido, tornando-o mais coeso, mas, sobretudo, mais forte em termos de dimensão de conteúdo da mensagem política”, afirmou Ana Catarina Mendes, que com esta nova função deixa de ser presidente da Federação de Setúbal.

A deputada assume que terá a responsabilidade de “manter o partido vivo, a organização a funcionar, forte, com com novas ideias também”. O partido prepara-se para uma nova fase de ser “capaz de suportar o Governo mas que ganhe autonomia em relação ao Governo”.

Este órgão executivo do secretariado tem como membros efectivos Hugo Pires (Braga), João Galamba (porta-voz da direção), Luís Patrão (responsável pelo pelouro financeiro), Manuel Pizarro (Porto) e os deputados Maria Antónia Almeida Santos, Maria da Luz Rosinha e Porfírio Silva (secretário nacional para as Relações Internacionais). Por inerência fazem parte o líder parlamentar e presidente do partido, Carlos César, o director do gabinete de estudos, João Tiago Silveira, e o secretário-geral da JS, João Torres.

Ana Catarina Mendes tem assento no secretariado nacional cuja composição sofreu alterações por causa da saída de Sérgio Sousa Pinto, Jorge Gomes (é agora secretário de Estado da Administração Interna) e de Pedro Bacelar Vasconcelos (presidente da comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais). Para os seus lugares entraram Hugo Pires, João Tiago Silveira e Maria Antónia Almeida Santos.

Na reunião da comissão nacional ficou ainda marcado o congresso do partido para 4 e 5 de Junho. As eleições das estruturas federativas decorrem a 19 de Março.