Jornal de Notícias é o primeiro parceiro português da Instant Articles

Diário entra para plataforma que pretende agilizar e melhorar acesso às notícias de última hora através do Facebook.

Foto
DR

Em Maio deste ano, o Facebook quis agilizar o acesso às notícias de última hora, partilhadas por jornais ou canais de televisão, em dispositos móveis, e tornar a experiência mais rápida e interactiva. Lançou a funcionalidade Instant Articles, qualquer coisa como artigos instantâneos, em parceria com várias publicações internacionais. Esta segunda-feira, o Jornal de Notícias (JN) anunciou que é o primeiro parceiro português a aderir à plataforma.

O primeiro grupo de parceiros do Facebook tinha nove títulos – os americanos The New York Times, National Geographic, BuzzFeed, NBC e The Atlantic e os europeus The Guardian, BBC News, Spiegel e Bild – mas nos últimos meses a Instant Articles tem vindo a ter outros aderentes. Em Portugal, o JN é o primeiro a entrar na parceria com rede social.  

"É para nós natural que sendo o meio de comunicação social português com mais amigos no Facebook, acompanhemos na linha da frente as inovações tecnológicas desta plataforma, para levarmos o nosso jornalismo aos nossos leitores da forma mais interessante possível", justificou Afonso Camões, director do Jornal de Notícias, num artigo publicado no diário esta segunda-feira.

A Instante Articles foi apresentada em Maio como um produto para os editores criarem artigos mais rápidos e interactivos no Facebook, numa altura em que cada vez “mais pessoas acedem a notícias nos seus dispositivos móveis” e muitos dos utilizadores da rede social partilham conteúdos noticiosos a partir do seu perfil, principalmente através da aplicação do Facebook para smartphones e tablets.

A empresa fez as contas e disse que, em média, são precisos oito segundos para descarregar uma notícia e ter acesso à mesma. Com a nova funcionalidade, explica o Facebook, a “experiência de leitura torna-se até dez vezes mais rápida do que nos tradicionais artigos para web móvel”, deixando de ter que se abrir notícias em sites externos à rede social.