Cavaco Silva quer eleições presidenciais a 24 de Janeiro

Para que as eleições sejam a 24 de Janeiro, o Presidente da República terá que as marcar até dia 25 de Novembro.

Foto
Cavaco Silva disse na Suécia o contrário do que afirmou na sua última mensagem de Ano Novo MIGUEL MANSO

O dia 24 de Janeiro de 2016 é a data provável para as próximas eleições para a Presidência da República. Cavaco Silva, admitiu na segunda-feira à noite, durante um jantar na Quinta Vigia, sede do Governo regional da Madeira, que ainda não definiu a data, mas confessou-se inclinado para esse dia.

A data, de acordo com o que o PÚBLICO apurou, reúne consensos no círculo mais próximo de Cavaco Silva. O mandato do actual Presidente da República termina oficialmente a 9 de Março próximo.

A decisão sobre a data das eleições do seu sucessor no Palácio de Belém deverá ser divulgada nos próximos dias. E se a preferência for mesmo pela data de 24 de Janeiro, Cavaco Silva terá que marcar as eleições no máximo até dia 25 de Novembro já que a lei estipula que isso seja feito até ao 60º dia anterior ao acto eleitoral. Só após essa oficialização é que é iniciada a contagem do período eleitoral. As candidaturas têm que ser entregues até 30 dias antes no Tribunal Constitucional.

O jantar, oferecido pelo presidente do Governo regional da Madeira, Miguel Albuquerque, ao Chefe de Estado, reuniu à mesma mesa antigos e actuais governantes madeirenses. Alberto João Jardim, ex-líder do executivo regional, foi um dos convidados, tal como o ex-presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Miguel Mendonça - ambos grandes adversários políticos de Albuquerque.