Jogo Alemanha-Holanda cancelado por razões de segurança

A confirmação do cancelamento foi avançada pela polícia, que justificou a decisão com a descoberta de uma mala suspeita. A polícia acabou por revelar que não encontrou qualquer explosivo.

Fotogaleria
Polícias junto ao estádio de Hanôver ODD ANDERSEN/AFP
Fotogaleria
Dispositivo policial junto ao estádio de Hanôver MORRIS MAC MATZEN/Reuters
Fotogaleria
Polícias inspeccionam um objecto suspeito no exterior do estádio de Hanôver MORRIS MAC MATZEN/Reuters
Fotogaleria
Polícia alemã a chegar ao estádio de Hanôver MORRIS MAC MATZEN/Reuters
Fotogaleria
Controlo policial junto ao estádio de Hanôver ODD ANDERSEN/AFP

Quatro dias após os atentados de Paris, o jogo particular entre a Alemanha e a Holanda, previsto para a noite desta terça-feira, em Hanôver, foi cancelado por razões de segurança e o estádio evacuado a poucos minutos do seu início.

De acordo com Stephanie Weiss, porta-voz da polícia alemã, foi encontrada uma mala suspeita no interior do recinto, enquanto o chefe da polícia da cidade de Hanôver, Volker Kluwe, disse à BBC "que foram descobertos planos para provocar uma explosão".

Mais tarde, a polícia revelaria que não tinha sido encontrado qualquer explosivo.

Os espectadores presentes nas bancadas do estádio, que se preparavam para prestar uma homenagem às vítimas dos ataques de sexta-feira na capital francesa, foram informados de que deveriam deixar o recinto, cuja lotação é de 49 mil espectadores. Quanto à selecção alemã, que já se dirigia para o estádio, não chegou ao destino, tendo sido levada para um "local seguro", segundo relatou no Twitter Jens Grittner, o porta-voz da selecção.

A partida deveria contar com a presença da chanceler alemã, Angela Merkel, bem como de diversos outros membros do governo germânico, que acabaram por não se deslocar para o estádio.

Inicialmente, os campeões mundiais chegaram a ponderar a hipótese de não jogarem este particular contra a Holanda, depois de terem defrontado a França, no Stade de France, num jogo que ficará marcado pelos atentados bombistas no exterior do recinto.

Nessa noite, por razões de segurança, a comitiva alemã, composta por 80 pessoas, incluindo jogadores, acabou por pernoitar no interior do estádio, evitando assim uma viagem pelas ruas de Paris até ao hotel e só no dia seguinte deixou o recinto, rumando directamente para o aeroporto.

No entanto, tanto jogadores como a equipa técnica, para além da própria federação germânica, decidiram avançar com a realização do jogo com a Holanda como demonstração de solidariedade com as vítimas dos atentados de Paris.

O Alemanha-Holanda é assim o segundo jogo particular a ser cancelado. Na segunda-feira o Bélgica-Espanha, que estava agendado para Bruxelas, também não se realizou pelos mesmos motivos - falta de condições de segurança.