Italiano Filippo Grandi substitui António Guterres à frente do ACNUR

Foto
Filippo Grandi JOSEPH EID/AFP

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, nomeou nesta quarta-feira o diplomata Filippo Grandi para Alto-comissário da ONU para os Refugiados, substituindo no cargo o antigo primeiro-ministro português António Guterres.

Filippo Grandi, de 58 anos,  vai entrar em funções a 1 de Janeiro de 2016. A nomeação de Grandi ainda tem de ser validada pela assembleia-geral da ONU, o que é considerado geralmente como uma formalidade.

O italiano já chefiou a agência da ONU para os refugiados palestinianos entre 2010 e 2014 e fez parte da missão das Nações Unidas no Afeganistão.

Grandi também trabalhou para o ACNUR no Sudão, Síria, Turquia e Iraque. Dirigiu ainda missões humanitárias no Iémen e República Democrática do Congo.

António Guterres liderava o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) desde 2005. O ex-primeiro-ministro português vai deixar o cargo no final do ano, depois de liderar os esforços da ONU para ajudar 60 milhões de pessoas em todo o mundo obrigadas a deixar as suas casas e países devido a guerras e perseguições.

O ACNUR estima que este é o maior número de refugiados da história, mesmo acima dos 50 milhões gerados pela II Guerra Mundial.

Sugerir correcção