Pixabay
Foto
Pixabay

ATIIV: a aplicação que ajuda os personal trainers

Ligados ao mundo do desporto há alguns anos, dois engenheiros informáticos desenvolveram uma plataforma para ajudar os personal trainers a rentabilizar e organizar melhor o trabalho

Miguel Martin é piloto de karting da Renault e praticante de BTT, Hélder Lucas é amante de natação e de ginásio. Ainda assim, não é apenas o desporto que os dois jovens portuenses têm em comum: ambos são engenheiros informáticos, formados no Instituto Superior Politécnico de Gaia e decidiram criar uma plataforma que ajudasse os personal trainers e preparadores físicos a tornar o seu trabalho mais organizado e fácil de gerir.

Cientes dos problemas que estes profissionais enfrentam, decidiram facilitar o processo através do desenvolvimento da ATIIV, um "software" intuitivo que permitisse, não só organizar o trabalho dos personal trainers, como também facilitar a comunicação e gestão dos treinos dos alunos e atletas.

“Aquilo que ambos notamos foi que, ao longo do trabalho e do acompanhamento que eles fazem com os seus alunos e atletas, a informação toda que tem de ser gerada e tem de ser acompanhada de cada aluno e de cada atleta está dispersa por várias ferramentas, ou seja, não há uma uniformização de processos”, explica Miguel Martin, cofundador e CEO da plataforma. Uma vez que os profissionais utilizam diferentes meios para organizar o seu trabalho, muitas vezes acabam por existir perdas de informação em relação aos treinos feitos e resultados dos mesmos.

Além do problema de falta de organização e planeamento, existe também outro fator que dificulta a vida aos personal trainers: a carga horária elevada. “O facto de também não terem uma plataforma que lhes permitisse juntar todas estas ferramentas numa só, fazia com que eles também não tivessem tempo para se promover, que é um problema extremamente importante que eles também têm por resolver”, considera Miguel Martin.

Desta forma, a ATIIV agrega, através de uma aplicação web, todas as ferramentas necessárias ao trabalho destes profissionais desportivos. A plataforma, desenvolvida na Escola de Startups do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC), marca a diferença nas aplicações desenvolvidas na área, uma vez que tem como protagonista o prestador de serviço e não o cliente.

“Nós invertemos um bocadinho a tendência do mercado. (...) A maior parte das aplicações existe para o aluno fazer o acompanhamento do seu treino e o personal trainer pode intervir ou não. Nós fazemos o processo ao contrário. Nós damos ferramenta ao personal trainer para gerir a sua actividade laboral, mas com o acompanhamento, que é extremamente importante, de tudo aquilo que ele faz com o seu aluno”, indica o engenheiro informático.

Para além disso, a aplicação conta também com um sistema de apoio à decisão com uma base científica validada, através de "guide lines" específicas do American College of Sports Medicine (ACSM) para a prescrição de um exercício físico com “o maior rigor científico possível”. O próprio aluno tem também acesso à ATIIV e pode, desta forma, colocar o preparador físico a par do seu desenvolvimento.

Lançamento da aplicação e as suas condições

A apresentação oficial da ATIIV está marcada o dia 20 de Novembro no UPTEC. Nesta fase inicial, conta apenas com uma versão web, mas ao que o CEO da plataforma adianta, no próximo ano será disponibilizada uma versão mobile, para Android, IOS e Windows. A aplicação será paga, ainda que o preço ainda não esteja completamente definido pelos responsáveis. Para já e até ao início do próximo ano, os utilizadores interessados poderam usufruir gratuitamente da versão beta do "software". De acordo com Miguel Martin, uma vez que este sector “é muito inconstante”, o valor a pagar vai depender do número de alunos e atletas de cada profissional.

A aplicação conta já com algumas parcerias com personal trainers individuais e com dois estúdios nacionais. Os contactos com ginásios já começaram também a ser realizados. A aposta dos fundadores passa por continuar a intervir nesta área. “É uma área que a nós nos diz muito, que conhecemos e que pretendemos continuar a apostar”, sublinha o engenheiro informático.

Promover o trabalho dos profissionais

Além da criação da ATIIV, Miguel e Hélder criaram também outra aplicação ligado ao desporto e aos personal trainers, disponível no mercado desde Junho deste ano. TheFitStep surge para dar resposta ao problema da falta de espaço para a promoção destes profissionais e para a angariação de clientes. “O problema reside no facto de eles trabalharem muito, o que faz com que a angariação de clientes seja bastante importante porque nem sempre aquilo que eles conseguem capitalizar a nível monetário com muitos clientes, consegue potencializar o trabalho deles”, esclarece Miguel Martin.

“A parte da gestão e da organização só está na ATIIV e a parte da promoção está no TheFitStep, uma plataforma gratuita, que permite ao personal trainer criar uma espécie de currículo online, uma 'montra' do personal trainer; os alunos e atletas que querem treinar e querem procurar um, vão à plataforma, pesquisam e contactam diretamente”, clarifica. O engenheiro adianta ao JPN que esta aplicação, ainda que recente, já conquistou entre 6 a 10% do mercado nacional desta área, contando com cerca de 170 profissionais inscritos, “um número considerável” tendo em conta o tempo de lançamento.