Lionel Rogosin: Porto/Post/Doc homenageia pioneiro americano

Segunda edição, entre 1 e 8 de Dezembro, de novo em movimento entre o Rivoli Teatro Municipal e o Passos Manuel e de novo sob o signo dos “cinemas do real”.

Fotogaleria
On the Bowery (1956) sobre a vida dos despossuídos do bairro nova-iorquino Milestone Film & Video
Fotogaleria
Come Back, Africa (1959): nascido de uma viagem à Africa do Sul para registar a vida durante o apartheid Milestone Film & Video

Na sequência da estreia em 2014 e da programação mensal Há Filmes na Baixa, o Porto/Post/Doc regressa à Baixa do Porto entre 1 e 8 de Dezembro para uma segunda edição, de novo em movimento entre o Rivoli Teatro Municipal e o Passos Manuel e de novo sob o signo dos “cinemas do real”. A grande notícia, para já, é o início de uma colaboração a longo prazo entre o jovem festival de documentário dirigido por Dario Oliveira e os herdeiros do documentarista americano Lionel Rogosin (1924-2000), figura importante do cinema independente nova-iorquino do pós-II Guerra Mundial, e parte da geração marginal e experimental da qual fizeram parte Shirley Clarke, Jonas Mekas ou Stan Brakhage.

O festival irá exibir os restauros da obra de Rogosin à medida que forem sindo completados, arrancando este ano com a sua primeira longa-metragem, o célebre On the Bowery (1956) sobre a vida dos despossuídos daquele bairro nova-iorquino, premiado em Veneza e nomeado para o Óscar de melhor documentário. Serão também mostrados Come Back, Africa (1959), nascido de uma viagem à Africa do Sul para registar a vida durante o apartheid, e o documentário sobre a história de On the Bowery realizado pelo filho (que estará presente no Porto), The Perfect Team (2009).

Uma outra atracção volta a ser o Forum do Real – dois dias de debates e discussões sobre as interligações entre o documentário e a realidade que regista, este ano sob o genérico “Documentar o Imaginário”. Os cineastas Catarina Mourão e Thom Andersen e os programadores António Pinto Ribeiro, Mads Mikkelsen (do CPH:DOX dinamarquês), Jean-Pierre Rehm (do FIDMarseille francês) e Dennis Lim (do Lincoln Film Center nova-iorquino) são alguns dos nomes já confirmados para uma edição que lhes dá, igualmente, espaço e tempo para mostrarem filmes sobre a sua relação com o real. Thom Andersen, presença regular no nosso país, é alvo de um ciclo que exibirá filmes mais raros como Red Hollywood e a sua mais recente longa-metragem, The Thoughts That Once We Had; a recém-falecida Chantal Akerman será também alvo de homenagem no festival, com a exibição no Porto, depois do DocLisboa, de No Home Movie e do documentário I Don't Belong Anywhere, e ainda de News from Home, escolhido por Dennis Lim no âmbito de uma carta branca de programação.

A programação do segundo Porto/Post/Doc será divulgada em conferência de imprensa a ter lugar no próximo dia 17 no Rivoli.