Morreu Gunnar Hansen, o Leatherface do clássico O Massacre no Texas

Actor tinha 68 anos e morreu de cancro do pâncreas.

Personagem de 1974 ficou para sempre na história do cinema
Foto
Personagem de 1974 ficou para sempre na história do cinema DR

Morreu um dos maiores e mais tenebrosos assassinos da história do cinema de terror. Gunnar Hansen, o actor que deu vida ao aterrador vilão conhecido como Leatherface no já clássico de 1974 O Massacre no Texas, de Tobe Hooper, tinha 68 anos e sofria de cancro do pâncreas. Morreu no sábado em casa, em Maine, nos Estados Unidos.

Por muito tempo que passe, a imagem de Hansen a correr com uma motosserra eléctrica na mão, com a cara escondida atrás de uma máscara feita a partir da pele das suas vítimas, perdurará. Um assassino em série que fez de O Massacre no Texas um dos mais infames e influentes filmes de terror de sempre. À época, o filme de Hooper, hoje com 72 anos, causou escândalo pelo seu conteúdo transgressivo e pouco convencional.

PÚBLICO -
Foto
Gunnar Hansen DR

É esse o papel pelo qual Gunnar Hansen é hoje recordado na hora de todas as homenagens. A notícia da morte do actor foi dada à imprensa pelo seu agente Mike Eisenstadt que destacou como a representação de Hansen tornou Leatherface numa “das figuras do mal mais emblemáticas na história do cinema”. No Twitter, o escritor norte-americano Stephen King, nome muito celebrado do horror, lembrou como Hansen conseguia ser verdadeiramente assustador no filme. “Em pessoa, não se conhece homem mais querido”, escreveu.

Uma vez em entrevista, o actor contou como era tão diferente do personagem que sempre o acompanhou, de tal forma que quando as pessoas descobriam que Gunnar Hansen era o Leatherface do cinema ficavam em choque.

O Massacre no Texas, que se distinguiu também pela opção de Hooper não se focar tanto na violência gráfica, tornou-se de tal forma um marco no cinema que nos últimos 40 anos foram vários os filmes a que deu origem, entre remakes e sequelas.

Apesar de ter nascido em Reiquejavique, na Islândia, Gunnar Hansen passou grande parte da sua vida nos Estados Unidos. Os seus pais mudaram-se para lá quando Hansen era ainda criança. Estudou na Universidade do Texas, onde começou a representar em algumas peças de teatro. Em 1974 teve o seu primeiro papel no cinema, papel mais marcante de toda a sua carreira. O actor tem o seu nome em mais de três dezenas de filmes.

Além de actor, Hansen foi também escritor e jornalista. Considerava-se mesmo um escritor, acima de tudo. Entre as suas obras, destaca-se Islands at the Edge of Time: A Journey to America’s Barrier Islands, publicado em 1993. Há dois anos, Gunnar Hansen voltou a Leatherface em Chain Saw Confidential, livro onde recordava as filmagens de O Massacre no Texas.

 Hansen estava a trabalhar num filme chamado Death House, com data de estreia marcada para 2016.