A rede social que está a ser bloqueada pelo Facebook

Empresa de Mark Zuckerberg não permite links para o Tsu.co, por o considerar fonte de spam.

Foto
BRENDAN SMIALOWS/AFP

O Facebook está impedir os seus utilizadores de mencionarem o nome de uma rede social concorrente, o Tsu.co, alegando que esta é fonte de spam, o que viola as regras da rede social criada por Mark Zuckerberg.

O Tsu.co é uma rede social acessível apenas por convite e que se distingue das restantes por partilhar receitas com os utilizadores. A empresa fica com 10% das receitas de publicidade geradas pelos conteúdos de cada utilizador, com os restantes 90% a serem distribuídos pelos subscritores que convidaram aquela pessoa ­– um modelo semelhante aos polémicos esquemas em pirâmide.

Quem tentar digitar as palavras Tsu.co no Facebook, Instagram ou Facebook Messenger recebe uma mensagem de erro.

“Obrigamos todos os sites e apps que interagem com o Facebook a seguir a nossa política de plataformas. E não permitimos que os programadores incentivem a partilha de conteúdo na nossa plataforma, porque isso encoraja a partilha de spam e cria uma má experiência para as pessoas no Facebook”, reagiu um porta-voz da empresa de Mark Zuckerberg em declarações ao Mashable.

PÚBLICO -
Foto

Segundo a CNN, esta decisão do Facebook até teve efeitos retroactivos e foram apagados mais de um milhão de posts com referências ao Tsu.co – fotografias, vídeos e comentários desapareceram num instante.

“Somos persona non grata”, queixou-se Sebastian Sobczak, fundador do Tsu.co, citado pela CNN. “Podemos digitar todo o tipo de sites sórdidos [no Facebook] e chegamos lá. Mas nós não. Nós não existimos.”

Curiosamente, a página do Tsu.co no Facebook continua a funcionar normalmente.