Acordo da esquerda recupera todas as pensões em quatro anos

Catarina Martins, do BE, voltou a frisar que acordo está centrado na recuperação de todos os rendimentos.

O “sucesso de Martins mandou arrepios a todo o establishment da Europa”, refere a revista americano
Foto
O “sucesso de Martins mandou arrepios a todo o establishment da Europa”, refere a revista americano

A porta-voz do Bloco de Esquerda assumiu que já “há acordo” entre o PS e Bloco, assentando esse compromisso numa matéria já fechada. Segundo Catarina Martins, a negociação vai permitir que os pensionistas recuperem “as suas pensões ao longo da legislatura”.

Numa entrevista ao Diário de Notícias, publicada este domingo, a bloquista definiu nesse assunto a conquista política que o esforço de entendimento tinha conseguido. “Se tivessem um governo de direita iam perder com cortes, se fosse Governo PS ficariam congeladas, e o que posso dizer agora é que já há acordo para que as pensões sejam todas descongeladas e as mais baixas terão mesmo um aumento real”.

Catarina Martins adiantou ainda a convicção que esse acordo se estende ao PCP. “Só existe acordo se for com os três partidos, por uma questão de estabilidade do Parlamento”, afirmou antes de defender que o entendimento terá de ser expressão pública através da assinatura de um documento. “Creio que quanto menos ambiguidades nesta matéria melhor”, disse antes apresentar que “isto tem de ser público, não deve haver uma redacção ambígua sobre um processo de convergência”.