Socialista Jorge Lacão eleito vice-presidente da Assembleia mas foi o menos votado

Parlamento já tem mesa e conselho de administração, mas trabalhos só regressam dentro de doze dias, para a discussão do programa de Governo.

Foto

O socialista Jorge Lacão foi eleito esta quarta-feira vice-presidente da Assembleia da República, a par de José Matos Correia (PSD), José Manuel Pureza (Bloco) e Teresa Caeiro (CDS-PP). Mas Lacão acabou por ser, dos quatro, o que menos votos amealhou entre os 226 deputados que votaram.

Jorge Lacão teve 122 votos a favor, 103 brancos e um nulo; José Matos Correia conseguiu 173 votos ‘sim’, 52 brancos e um nulo; José Manuel Pureza teve 137 votos, 88 brancos e um nulo; e Teresa Caeiro conseguiu 172 votos a favor e 54 brancos. Os quatro vão ser vice-presidentes de Eduardo Ferro Rodrigues que na passada sexta-feira, dia 23, foi eleito presidente da Assembleia da República com 120 votos, derrotando Fernando Negrão (108 votos).

Na eleição para secretários da mesa do Parlamento, os 188 votos do social-democrata Duarte Pacheco valeram-lhe o estatuto do nome mais votado entre todas votações para todos os cargos (teve ainda 38 brancos). O centrista Abel Baptista teve 170 votos (mais 55 brancos e um nulo), a socialista Idália Serrão conseguiu 134 (e 91 brancos), o bloquista Moisés Ferreira reuniu 124 (e 101 brancos e um nulo).

Foram eleitos vice-secretários da mesa os deputados do PS Pedro Filipe Alves (177 votos), Luísa Salgueiro (135) e Diogo Rodrigues (124); e a deputada do PSD Emília Santos, 170 votos.

Para o conselho de administração, a lista concorrente teve 215 votos a favor, nove brancos e um nulo. Foram eleitos Pedro Pinto (PSD) para presidente, Marco Perestrello (PS), Paulino Ascensão (BE), João Rebelo (CDS), Bruno Dias (PCP) e José Luís Ferreira (PEV).

Os trabalhos parlamentares serão retomados dentro de uma semana, para uma reunião da conferência de líderes, na quarta-feira dia 4 de Novembro, e depois só regressam no dia 9, às 15h, para o início do debate do programa de Governo, que se estenderá ao dia seguinte. Está previsto que o novo Governo, que toma posse esta sexta-feira, às 12h, no Palácio de Belém, entregue o seu programa na Assembleia da República, no dia 9. O programa da nova equipa de Pedro Passos Coelho tem já rejeição prometida pelas bancadas parlamentares da esquerda - PS, Bloco, PCP e PEV, só faltando perceber se será uma proposta de rejeição conjunta ou uma de cada partido.