Na era de Vieira, o Benfica já esteve igual e foi campeão

O mau arranque não é uma raridade para as “águias” nos últimos 12 anos; ser líder à 8.ª ronda é novidade para os “leões” neste século

Foto
Pedro Cunha

A pré-época foi desastrosa, o primeiro jogo oficial (Supertaça) traumatizante e quando se está prestes a ultrapassar o primeiro quarto do campeonato, o trajecto do Benfica tem sido decepcionante. No entanto, este não é um cenário novo para Luís Filipe Vieira. Desde que assumiu, em Novembro de 2003, a liderança dos “encarnados”, esta é a segunda vez que o presidente benfiquista vê as “águias” chegarem à oitava jornada com três derrotas e, há duas temporadas, o Benfica de Jorge Jesus tinha cinco pontos de atraso para o FC Porto de Paulo Fonseca ao fim de oito partidas. No entanto, no final, os lisboetas foram campeões com 13 pontos de vantagem sobre o Sporting.

Três derrotas (duas contra o Sporting e uma frente ao FC Porto) contra os dois grandes rivais em apenas 78 dias fizeram soar os alarmes no Estádio da Luz, mas nos 12 anos que Luís Filipe Vieira leva como presidente do Benfica, não é novidade ver os “encarnados” iniciaram as temporadas com muita turbulência. Partindo do princípio que as “águias” vão derrotar o União na Madeira, um cenário que está longe de ser um dado adquirido, Rui Vitória deixou fugir nove pontos em oito jornadas do campeonato, registo idêntico ao de Jorge Jesus em 2010-11, quando o Benfica, que defendia o título, foi batido no mesmo número de jogos pela Académica, Nacional e V. Guimarães – o FC Porto, de André Villas-Boas, foi campeão com 21 pontos de vantagem.

Uma vitória “encarnada” no jogo em atraso, colocaria os benfiquistas a cinco pontos do primeiro lugar, exactamente a mesma diferença de pontos que separavam os lisboetas do FC Porto há duas épocas. A almofada acabou, porém, por ser insuficiente para os “dragões”, que acabariam a temporada no 3.º lugar, a 13 pontos do Benfica. No entanto, este é um caso isolado: em 2007-08 (oito pontos) e 2010-11 (sete pontos), o atraso para o líder (FC Porto) acabou por revelar-se fatal para as “águias”.

Sporting bem melhor

Há, porém, um dado novo que altera todas estas equações. Embora nas últimas 12 temporadas tenham surgido alguns corpos estranhos à hegemonia de FC Porto e Benfica – V. Setúbal, Sp. Braga e Leixões foram primeiros ao fim de oito jogos –, nunca o Sporting chegou a esta fase do campeonato com tantos pontos e na posição de líder isolado desde que, em 2001-02, os “leões” foram campeões pela mão do romeno Laszlo Bölöni.

Com vários arranques de época desastrosos – em 2005-06, 2007-08, 2008-09, 2009-10, 2010-11, 2011-12 e 2012-13 os sportinguistas tinham seis ou mais pontos de atraso para os líderes na 8.ª jornada –, o Sporting, neste século, apenas na temporada passada tinha cumprido os oito primeiros jogos sem derrotas, no entanto Marco Silva já tinha perdido oito pontos, mais quatro do que Jorge Jesus.