No Portugal Fashion, Katty Xiomara entre o desporto e os videojogos

O Verão 2016 feito de redes, androginia e um parque automóvel onde o desfile foi afinal um espectáculo audiovisual ao som dos jogos de consola.

Fotogaleria
Bastidores Diogo Baptista
Fotogaleria
Bastidores Diogo Baptista
Fotogaleria
Ricardo Preto Diogo Baptista
Fotogaleria
Ricardo Preto Diogo Baptista
Fotogaleria
Ricardo Preto Diogo Baptista
Fotogaleria
Ricardo Preto Diogo Baptista
Fotogaleria
Daniela Barros Diogo Baptista
Fotogaleria
Hugo Costa Diogo Baptista
Fotogaleria
Bloom KLAR Diogo Baptista
Fotogaleria
Diogo Miranda Diogo Baptista
Fotogaleria
Diogo Miranda Diogo Baptista
Fotogaleria
Diogo Miranda Diogo Baptista
Fotogaleria
Diogo Miranda Diogo Baptista
Fotogaleria
Katty Xiomara Diogo Baptista
Fotogaleria
Katty Xiomara Diogo Baptista
Fotogaleria
Katty Xiomara Diogo Baptista
Fotogaleria
Katty Xiomara Diogo Baptista
Fotogaleria
Miguel Vieira Diogo Baptista
Fotogaleria
Miguel Vieira Diogo Baptista
Fotogaleria
Miguel Vieira Diogo Baptista

Num dia de Outono inconstante, Susana Bettencourt apresentou as suas malhas caneladas confortáveis, Estelita Mendonça roupas andróginas e Ricardo Preto propostas para homem e mulher inspiradas em cores e pescadores das aldeias da costa portuguesa. À noite, Katty Xiomara levou jogos de consola a um parque automóvel no centro do Porto e Miguel Vieira chamou as crianças para a passerelle no Palácio de Cristal.

Durante a tarde, Katty Xiomara foi testar o som no 6.º piso do Silo Auto. O DJ japonês Hige Driver, que faz música com sons de consolas de videojogos, teve a cargo a banda sonora do desfile-instalação. “Uma espécie deshowroom vivo” que dá a oportunidade de se aproximar e tocar nas peças, explica ao PÚBLICO a criadora. Foi ali que mostrou não só as  suas propostas femininas para o Verão 2016, num espectáculo audiovisual, como uma linha de desporto.

Na sua marca, Xiomara sugere roupas com formas dos anos 1970 — o tema são os videojogos bidimensionais da década, as peças são como que pixelizadas e as cores são o laranja, amarelo e azul. “Personagens deste universo mais geek” não numa passerelle mas num jogo projectado nas paredes cálidas do parque automóvel. Em 12 níveis, as personagens de cabelos laranja – as manequins – foram peças de Tetris, foram cartas, ganharam pontos, subiram de nível, perderam, alternando sempre as peças de roupa. Game over e ganharam vida em pedestais, primeiro estáticas, depois sorrindo e acenando à audiência. Uma preparação audiovisual que começou em Junho, revela Xiomara, que também se transformou em personagem pixelizada e agradeceu ao público dentro do seu jogo.

Na linha de desporto, outro registo e um desafio. “É uma área que não domino por completo“, com “especificidades” nas técnicas e tecidos – são precisos reflectores nas peças de running e poucas costuras nas de fitness, exemplifica – e que inaugura a parceria entre as lojas Sportzone e o Portugal Fashion que prevê que, a cada estação, um criador nacional diferente desenvolva uma colecção de 25 a 30 peças de fitness, running e swimmingpara mulher e criança. 

O início da tarde desta sexta-feira fez-se na Alfândega do Porto com a designer especializada em malhas Susana Bettencourt. Caneladas, em tons cinza, branco e amarelo pastel — já vistas em Berlim e em Amesterdão nas presenças internacionais do evento — para um Verão suave e fluido, mas desta vez com mais peças na passerelle. Estelita Mendonça mostrou logo a seguir propostas andróginas, com tons neutros e pastéis com apontamentos de cor, com o designer Ricardo Andrez como modelo convidado.

Já Ricardo Preto, na sua segunda linha criada em 2010 para ser "um encontro de ideias entre indústria e criador", a Meam, trouxe ao Portugal Fashion quadrículas de algodão bordeaux ou brancas a fazer lembrar as redes de pesca tradicionais, amarelo-torrado, verdes e apontamentos brilhantes que são “as escamas radiosas do nosso peixe” para homem e para mulher — são Os Contos da Terra e do Mar do criador, que apresentou a sua primeira linha na ModaLisboa há duas semanas. À hora de jantar, Diogo Miranda trouxe de Paris, onde apresentou pela primeira vez a colecção para o Verão 2016 inspirada no arquitecto mexicano Luís Barragan, silhuetas minimalistas mas com muitas sobreposições em diferentes tons de rosa, fúcsia e salmão em contraste com preto e azul-marinho, que lhes dão profundidade. 

O terceiro dia fez-se também com o trabalho vanguardista e experimental de Daniela Barros, com denim destruído, uma colecção Individual de Hugo Costa e novos talentos. Na plataforma Bloom, distinguida com o Selo Europeu de Festivais 2015-2016 (uma certificação de qualidade atribuída pela European Festivals Association a eventos culturais e criativos europeus com impacto significativo a nível local, nacional e internacional), passaram as peças desconstruídas de Eduardo Amorim, numa contestação ao "actual sistema, onde a falsa liberdade de informação e expressão impera"; os sonhos a rosa e sentimentos de solidão e perda a preto de Pedro Neto; o colectivo KLAR propôs casacos bomber, impermeáveis pretos e silhuetas justas em malha com recortes e faixas soltas e o vermelho forte em vestidos e fatos com costuras feitas de argolas de Teresa Abrunhosa. 

A fechar a noite, e pela primeira vez nesta edição do evento com casa cheia e uma ovação, esteve Mondrian, pela mão de outro veterano, Miguel Vieira, numa tenda montada nos jardins do Palácio de Cristal. A colecção, já apresentada na semana de moda de Milão e na ModaLisboa, é feita com tecidos entrançados manualmente a partir de tiras azuis, pretas e brancas, peças em pele perfurada ou em pele de pêssego para mulher e fatos de alfaiataria com forros estampados para homem. Miguel Vieira fez desfilar também a sua linha de criança - vestidos curtos para menina, iguais aos de mulher, e fatos para menino a condizer com os de homem que trouxeram sorrisos infantis tímidos à passerelle e muitos aplausos.

Sábado, último dia do evento, é a vez de Nuno Baltazar, Luís Buchinho, seis marcas de calçado e a indústria pisarem a passerelle da Alfândega do Porto.

A jornalista está hospedada a convite do Portugal Fashion