Queda de telhado em Olhão causa danos em 28 veículos

Autoridades consideram que incidente poderá ter sido causado pelas condições climatéricas.

Uma derrocada no telhado de um edifício onde funcionava uma garagem provocou nesta segunda-feira danos em 28 veículos, sem causar feridos, em Olhão, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro. 

A garagem funcionava num armazém localizado na cidade algarvia e, quando se deu a derrocada, cerca das 09h30, "tinha no seu interior cerca de 40 veículos", precisou a fonte do CDOS de Faro.

"O tecto da garagem abateu parcialmente e provocou danos em 28", quantificou a mesma fonte, acrescentando que "não houve qualquer vítima".

No local, a participar nas operações de socorro, estiveram, oito veículos e 16 operacionais, entre elementos dos Bombeiros de Olhão, agentes da PSP e militares da GNR, disse ainda a fonte do CDOS.

O comandante dos Bombeiros Municipais de Olhão, Luís Gomes, disse à agência Lusa que a causa da derrocada não é fácil de determinar logo no momento em que é feito o socorro, mas frisou que, quando se deu o incidente, "estava a chover e estava vento", o que faz com que, "eventualmente, as condições climatéricas" sejam o motivo provável para a queda parcial do tecto.

Luís Gomes adiantou que a garagem funcionava num armazém particular, que tem "também outros compartimentos" ou divisões, mas que não foram afectados.

"Recomenda-se que o edifício fique encerrado, pelo menos na zona onde houve a derrocada. Têm de ser feitas demolições [no local], mas como o edifício é privado, cabe ao proprietário a realização desses trabalhos", acrescentou.

A zona onde o armazém afectado está localizado tem também outros edifícios adjacentes, mas o comandante dos bombeiros de Olhão garantiu que não houve consequências da derrocada para os imóveis vizinhos.

"Não houve danos em mais edifícios", afirmou, assegurando que os "danos ficaram confinados a esse armazém e aos 28 veículos".
 

Sugerir correcção