Floresta
Foto
Floresta

João e Nuno reciclam tábuas de skate e fazem acessórios

Floresta é o nome da marca barcelense que se dedica à reutilização de tábuas de skate. O objectivo? Criar acessórios de moda e objectos do quotidiano

De tábuas de skate antigas e sem uso, João Salgado e Nuno Ferreira fazem anéis, porta-chaves, bases de copos ou cinzeiros. São objectos do dia-a-dia ou de decoração que nascem da madeira reciclada e trabalhada pelos dois amigos de Barcelos. A marca, que está a ser preparada há três meses, chama-se Floresta.

“Vivemos numa cidade com muitos skaters e outros praticantes de modalidades urbanas e radicais”, explica João, justificando assim o aparecimento do projecto. Os dois jovens andam de skate com frequência e tinham na ideia criar algo que desse “um impulso ao desporto de uma maneira diferente”. As peças artesanais que vendem através do Facebook são inteiramente feitas pelos próprios. Tudo o que envolve a Floresta é da responsabilidade dos dois, “desde o primeiro corte na madeira até à aplicação gráfica, fotografia ou texto”.

O processo de criação passa, descreve João, de 23 anos, por “cortar, lixar, envernizar e embalar”. Recuperam a madeira das tábuas, dão o tratamento que acham apropriado e produzem os pequenos objectos. “É tudo muito artesanal, que o digam as nossas mãos depois de umas horas a usar uma lixa”, diz o designer gráfico.

PÚBLICO -
Foto
Floresta

Desde que Nuno, 22 anos, começou a praticar a modalidade que guarda quase todas as tábuas que usa. Daí que tenham “um stock minimamente bom” de material para reciclar — mas a ajuda dos amigos é também importante. “Se partirem uma tábua ou decidirem trocar, nós estamos em cima do acontecimento como cães raivosos”, brinca.

PÚBLICO -
Foto
Floresta

Por agora, os objectos que idealizam não são muito variados, mas Nuno e João não têm limites naquilo que podem fazer. “É só uma questão de tempo até lançarmos um anel diferente, uma textura única ou um formato impensável.” No Facebook, os preços dos produtos começam nos 3,90 euros.

Esta não é a primeira vez que alguém se dedica à reutilização de tábuas de skate. “Trick” é o projecto de um jovem italiano que estudou em Lisboa que transforma tábuas em talheres. Dois argentinos criaram guitarras com tábuas em fim de vida (e o guitarrista dos Sepultura foi um dos primeiros a testar). Já o sul-africano Dave De Wit utiliza-as para criar óculos de sol.