Reunião entre PS e PCP já terminou

António Costa reúne-se quinta-feira com o Bloco de Esquerda. O encontro com o presidente do PSD acontece na sexta-feira.

Fotogaleria
Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Nuno Ferreira Santos

As delegações do PS e do PCP, lideradas, respectivamente, por António Costa e Jerónimo de Sousa, reuniram-se ao final da tarde desta quarta-feira na sede comunista na Soeiro Pereira Gomes, em Lisboa. Foi a primeira reunião interpartidária (à excepção da coligação PSD/CDS) que ocorre depois das eleições de domingo, de uma ronda que levará quinta-feira António Costa à sede do BE. O encontro de António Costa e Passos Coelho está agendado para sexta-feira.

António Costa chegou às 18h01 acompanhado pelos deputados Ana Catarina Mendes e Pedro Nuno Santos e pelo economista Mário Centeno, que coordenou o grupo de peritos que elaborou o programa socialista. Costa de caderninho verde na mão, Centeno de pasta preta.

Pelo PCP sentaram-se à mesa, além do secretário-geral comunista, os deputados João Oliveira e Francisco Lopes, e Jorge Cordeiro, membro do comité central do PCP.

As duas delegações analisaram as chamadas linhas vermelhas dos dois partidos para procurar nichos de entendimento.

Durante toda a campanha, Jerónimo de Sousa teceu fortes críticas ao Partido Socialista e quando questionado sobre um possível entendimento entre comunistas e socialistas em alguns assuntos, o líder do PCP fazia sempre questão de vincar o fosso entre os dois partidos em questões essenciais de que os comunistas não abdicam, como a necessidade de renegociação da dívida, a aplicação do Tratado Orçamental, as medidas para a Segurança Social, e a saída do euro.