Retrato de um showboy por quem o conhece bem

O documentário Chico – Artista Brasileiro, de Miguel Faria Jr., irá para as salas brasileiras a 26 de Novembro.

Fotogaleria
Chico – Artista Brasileiro dr
Fotogaleria
O realizador Miguel Faria Jr. e Chico Buarque são amigos há anos — para este documentário juntaram-se para 30 horas de entrevista. Aqui, durante as filmagens Zeca Guimarães
Fotogaleria
O realizador Miguel Faria Jr, Carminho e Milton Nascimento

“As pessoas pensam que talvez eu seja tímido, nunca fui tímido, quando eu era garoto os meus pais me chamavam de showboy!” Quem o diz é Chico Buarque, 71 anos, no documentário Chico – Artista Brasileiro, de Miguel Faria Jr., que abriu a 1 de Outubro o Festival do Rio e se estreará nas salas brasileiras a 26 de Novembro.

O filme, para o qual foram gravadas 30 horas de entrevista com o músico e escritor que servem de eixo à narrativa, tem a participação da fadista portuguesa Carminho, que interpreta a canção Sabiá e faz também um dueto com Milton Nascimento cantando Sobre todas as coisas. Outros momentos musicais são de Ney Matogrosso (As vitrines), Moyseis Marques (Mambembe), Laila Garin (Uma canção desnaturada), Monica Salmaso (Mar e lua), Péricles (Estação derradeira), Adriana Calcanhotto e Martnália (Biscate). Há também imagens de arquivo e testemunhos de amigos como os realizadores Hugo Carvana e Ruy Guerra, os músicos Edu Lobo, Maria Bethânia e Wilson das Neves e a irmã Miúcha.

“Pensar em como serei lembrado?! Sinceramente, não tenho nenhuma preocupação com isso”, diz a determinada altura do trailer o autor de A Banda. Conta que não tem nostalgia de tempo algum, que trabalha com a memória – “tudo é memória” e que se sente profissionalmente “mais um escritor do que um músico”, já que conhece melhor a literatura. E confessa que é atraído por desafios: “Eu não quero fazer o que eu já sei, eu quero fazer o que eu não sei fazer."

Chico Buarque fala da relação com o seu pai, o historiador Sérgio Buarque de Holanda, e do casamento com a actriz Marieta Severo (“Saí do casamento passado 30 anos achando que virando a esquina ia me casar de novo. Fica muito difícil a essa altura da vida me imaginar casado, ou seja, convivendo, não tenho problema nenhum com a solidão”). Aparece filmado ao lado de três dos seus sete netos (Chiquinho, Clara e Lia) numa sessão musical e na Alemanha em busca do seu irmão, Sergio Günther, aventura que resultou no seu mais recente romance O Irmão Alemão (Companhia das Letras).

Ao jornal Folha de São Paulo, Miguel Faria Jr., que é também o realizador de O Xangô de Baker Street (com Joaquim de Almeida e Maria de Medeiros) e do documentário mais visto no Brasil até agora, Vinicius, sobre o poeta e compositor brasileiro, disse que este novo filme é o seu “olhar sobre Chico Buarque” – seu amigo há anos e autor de músicas para diversos dos seus filmes. Podia até chamar-se Duas ou Três Coisas que  Eu Sei Dele (brincando com o título do filme de Jean-Luc Godard).

Chico – Artista Brasileiro está a ser negociado para o estrangeiro mas ainda não há nenhuma confirmação de compra, nomeadamente para Portugal, confirmou o Ípsilon junto da produção.