Presidente falta às comemorações do 5 de Outubro

Cavaco perserva-se para falar sobre eleições só depois de ouvir os partidos.

Foto
Miguel Manso

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, vai faltar à cerimónia de comemoração do 5 de Outubro, que se realiza na Câmara Municipal de Lisboa, na segunda-feira, o dia a seguir às eleições legislativas.

A realização de eleições legislativas na véspera é o motivo para a ausência do Presidente da República das comemorações oficiais da Implantação da República. Em causa está o facto de o Presidente considerar que se participasse na cerimónia teria de falar sobre as eleições legislativas.

Mesmo que fosse possível discursar sem fazer nenhuma alusão às eleições, a realidade é que o Presidente seria submetido a uma barragem de jornalistas a questioná-lo sobre como interpreta os resultados eleitorais. É para evitar essa situação que o Presidente optou por não participar.

Isto porque, de acordo com a Constituição, o Presidente da República deve convidar um primeiro-ministro a formar Governo lendo os resultados eleitorais e depois de ouvir os partidos com representação parlamentar.

Ora é materialmente impossível o Presidente realizar estes procedimentos constitucionais a tempo de poder discursar na Câmara Municipal na manhã do dia 5 de Outubro.